Hélio Cury já está virtualmente reeleito presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF). Isso porque a eleição, que ocorre neste sábado (30), terá apenas uma chapa, a do atual mandatário, que já está no cargo há 12 anos.

+ Leia mais: CT do Paraná chegou a ser interditado por problemas de alvará

A candidatura do empresário londrinense Gilberto Ponce, da oposição, foi impugnada e, com isso, Cury somente cumprirá o protocolo, não sendo necessário nenhum voto para que ele se confirmar no cargo em mais um quadriênio, que se encerrará somente em 2023. Ainda com esperança de reverter a decisão, Ponce prometeu entrar ainda nesta sexta (29) com um pedido de liminar suspendendo o pleito.

+ Veja ainda: Coxa confirma que clássico no Pinhão terá torcida única

A eleição com a presença das duas chapas começou a ser ameaçada nesta quarta-feira(27), prazo máximo de regularização das campanhas. Gilberto Ponce não tinha conseguido as 20 sub inscrições exigidas pelo regulamento da FPF para levar a candidatura adiante. Ele acusou o atual mandatário Hélio Cury de pressionar os times não assinarem a “recomendação” que aprova a chapa a participar. Ao todo, 61 clubes, entre amadores e profissionais, estão aptos a votar, além de mais cinco ligas amadoras: Guarapuava, Campo Largo, Colombo, São José dos Pinhais e Araucária.

+ Mais na Tribuna: Coxa e Paraná fazem duelo que vai definir o futuro dos dois

Na ocasião, Ponce garantiu que as eleições iam acontecer. Além de não concordar com o atual regulamento da FPF quanto ao número mínimo de assinaturas – ele tinha conseguido 16 sub inscrições- o cartola garantiu que também tentaria impugnar a chapa de Cury. “Tem uma lei de 2013 que fala que um mandatário só pode ser reconduzido ao cargo uma vez e o Sr. Hélio já iria para um terceiro mandato”, explicou. Por esse motivo, a chapa Rumo Certo, de Ponce, entrou com um recurso contra Cury. Porém, o pedido de Ponce não foi adiante e sua candidatura foi indeferida.

+ Confira: Petraglia mete a boca em jornalista que o acusa de ter empresas de gerenciamento de atletas 

O candidato da oposição prometeu entrar ainda nesta sexta-feira(29) com o pedido na justiça comum para que uma liminar suspenda o pleito e ele possa, com isso reverter a situação e continuar concorrendo ao cargo de presidente.

A reportagem da Tribuna do Paraná tentou em contato com Cury por diversas vezes em um período de duas semanas por meio da assessoria de imprensa da FPF para que ele esclarecesse suas propostas para o futebol do Estado, porém ele preferiu não falar com o veículo.

O pleito será realizado, conforme o protocolo, no hotel Pestana, no centro de Curitiba, Antes de o pleito começar, haverá uma prestação de da federação referente ao ano de 2018.

Cury, que encabeça a chapa “Revolução” conta com sete vices: Amauri Escudero Martins, Amilton Stival, Hélio Henrique de Camargo, Idu Marcelo Blaszczak, José Aparecido Faleiros, José Luiz dos Santos e Nelson Ubiratan Baptista.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!