São Paulo – Gustavo Kuerten começou esta semana na pior posição no ranking desde que foi campeão em Roland Garros em 1997. O brasileiro ainda é o mais bem colocado do País na classificação mundial, mas agora está em 36.º lugar. Caiu 17 posições. E Guga deve cair mais, já que está em Florianópolis e não defenderá os 175 pontos da final do ano passado em Indianápolis.

O tenista só volta a competir a partir do dia 26, em Nova York, quando terá de defender outros 250 pontos no Aberto dos Estados Unidos. Mas Guga insiste em que não está preocupado com esses números. Ele afirma que só pensa em entrar em forma depois da artroscopia que fez em 26 de fevereiro.

Guga chegou ao Brasil quinta-feira passada, depois de perder na estréia em Cincinnati, e tem feito três horas de treinos em quadra rápida, além dos treinos físicos. “Estamos trabalhando normalmente, só que passando mais horas em quadra do que no ginásio. Não tem outra solução a não ser trabalhar. Esse é o caminho a ser seguido”, disse o técnico Larri Passos.

Depois do Aberto dos EUA Guga volta ao Brasil para disputar o Brasil Open, na Costa do Sauípe, e a Copa Davis, no Rio de Janeiro, no mês de outubro.