O Guarani quer tirar lições do passado para engatar nova série positiva na Série B do Campeonato Brasileiro. Sob o comando de Thiago Carpini, um dos responsáveis pela arrancada no segundo turno, o time encaixou de duas a três vitórias após os tropeços, o que foi fundamental para escapar da lanterna e saltar ao 14º lugar, agora com 32 pontos.

Depois da derrota de terça-feira para o Coritiba, por 1 a 0, no Couto Pereira, o time campineiro tem sequência vital como mandante para encaminhar a permanência na segunda divisão, ao receber CRB (11) e Botafogo-SP (14), dois postulantes ao acesso, no Brinco de Ouro.

O retrospecto recente, aliás, dá confiança de reabilitação imediata já frente ao CRB, na sexta. Na estreia do treinador, o Guarani foi derrotado pelo América-MG, de virada, por 3 a 2, em Belo Horizonte, mas engatou dois triunfos consecutivos (Londrina e Figueirense, ambos por 1 a 0).

Na sequência, porém, veio o baque contra o Oeste, ao tropeçar também por 3 a 2, em Campinas. A reabilitação foi instantânea ao encaixar cinco jogos de invencibilidade, com quatro vitórias (Vitória, Paraná, Criciúma e Atlético-GO) e um empate (Brasil de Pelotas).

O fim da viagem de volta de Curitiba se deu por volta das 17h de quarta. O elenco fez o primeiro e único treinamento para encarar o CRB nesta quinta. Carpini conta com o retorno de Lucas Crispim, livre de suspensão automática, enquanto o volante Deivid tem participação incerta em virtude de desconforto no músculo adutor da coxa.

Um provável Guarani para enfrentar o Coritiba tem: Kléver; Lenon, Luiz Gustavo, Diego Giaretta e Thallyson; Bruno Silva (Ricardinho), Felipe Guedes, Arthur Rezende e Lucas Crispim; Davó e Michel Douglas.