Perder dois titulares nunca é bom. Pior ainda se eles forem o meia Conca e o atacante Fred. Sem os dois principais nomes do Fluminense, o técnico Muricy Ramalho estreou no comando do time com uma derrota por 3 a 2 para o Grêmio, que atuou com um jogador a menos desde o fim do primeiro tempo, no Maracanã.

A derrota complicou a vida do Fluminense na Copa do Brasil. Para chegar à semifinal da competição, o clube das Laranjeiras precisa vencer por dois gols de diferença no jogo da volta, na próxima quarta, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre.

A notícia de que Fred não jogaria por causa de fortes dores estomacais surgiu pouco antes de a bola rolar. Ele, então, se juntou a Conca, suspenso, na lista de desfalques. Muricy Ramalho lamentou as duas baixas na equipe. “Não tem como negar. Eles fazem falta. São diferenciados”, comentou, sem esconder a realidade diante de um elenco limitado tecnicamente.

Embalado pela torcida, que não parava de cantar, o Fluminense começou a partida animado, com muita disposição e fez rapidamente 1 a 0, gol de cabeça do atacante André Lima, substituto de Fred. O Grêmio não se abalou e, em poucos minutos, respondeu à altura: empatou com o meia Douglas, aos 19, e virou com o atacante Jonas, aos 31 minutos.

O silêncio tomou conta do Maracanã. A torcida só voltou a se animar quando o zagueiro Rodrigo, do Grêmio, foi expulso aos 45 minutos da etapa inicial. Das arquibancadas surgiu o coro: “Queremos raça”.

No vestiário, Muricy desfez a formação com três zagueiros (passou a jogar com dois) e lançou o Fluminense para o ataque. Só não esperava levar o terceiro gol, novamente assinalado por Douglas, aos 27 minutos. Junto com o desespero, vieram as vaias e a certeza que o time sem Conca e Fred é uma presa frágil.

O argentino Equi González ainda diminuiu a diferença no placar, aos 32, mas não amenizou a insatisfação de quem encarou a forte chuva para ver seu time em ação.

Ficha Técnica:

Fluminense 2 x 3 Grêmio

Fluminense – Rafael; Gum, Leandro Euzébio e Digão (Equi Gonzáles); Mariano, Diguinho, Everton, Marquinho e Júlio César (Adeílson); Wellington Silva (Willians) e André Lima. Técnico: Muricy Ramalho.

Grêmio – Vítor; Edilson, Ozeia, Rodrigo e Neuton; Adilson, William Magrão (Rafael Marques), Leandro (Hugo) e Douglas; Jonas (Fábio Rockemback) e Borges. Técnico: Silas.

Gols – André Lima, aos 12, Douglas, aos 19, e Jonas, aos 31 minutos do primeiro tempo. Douglas, aos 27, e Equi Gonzáles, aos 32 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Everton, Mariano, Digão, Wellington Silva, André Lima (Fluminense); Edilson, Jonas, William Magrão, Douglas e Borges (Grêmio).

Cartão vermelho – Rodrigo (Grêmio).

Árbitro – Francisco Carlos Nascimento (AL).

Renda – R$ 329.930,00.

Público – 15.336 pagantes (21.410, no total).

Local – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).