Um dia depois do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, visitar pela última vez a Arena da Baixada antes da Copa do Mundo, a entidade máxima do futebol mundial recebe hoje as chaves do estádio atleticano, que será preparado para receber quatro partidas do Mundial. Porém, o dirigente da Fifa pediu que até o dia 30 de maio a CAP S/A possa entrar nas dependências do Joaquim Américo para concluir algumas frentes de trabalho que não foram finalizadas até ontem.

O coordenador-geral da Fifa, Mário Celso Cunha, garantiu que o ritmo de trabalho será ainda mais acelerado até o final do mês para a conclusão total da Arena da Baixada. “O Jérôme Valcke determinou que a partir de amanhã a Fifa assume provisoriamente a Arena da Baixada e até o final do mês tanto o integrador quanto o Atlético terão que fazer os acabamentos finais. Assim, a partir do início de junho, a Fifa assumirá definitivamente o estádio e ninguém mais poderá entrar na Arena que não seja membros e técnicos da Fifa”, frisou.

Durante a reunião, todos os técnicos da Fifa que vieram na comitiva liderada por Valcke pediram alguns ajustes finais nas áreas de instalações, de tecnologia da informação, de protocolo e na data da entrega de algumas frentes de trabalho. Assim, a partir de hoje, além dos ajustes da Fifa, representantes do Atlético e do integrador estarão fazendo os últimos ajustes no estádio.

“Durante a reunião que fizemos, os técnicos fizeram algumas indagações e pediram para que alguns ajustes e reparos fossem feitos neste período estabelecido pelo Jérôme Valcke, que é o dia 30 de maio. Amanhã (hoje) a Fifa vai estar com as chaves do estádios e eles pediram que a transição fosse feita até o início de junho, com as devidas adequações e conclusões do estádio, além da finalização dos trabalhos do integrador tanto dentro quanto fora do estádio”, detalhou o secretário-municipal da Copa do Mundo, Reginaldo Cordeiro.

Descartado

Depois de abrir a exceção para a Arena Corinthians, em São Paulo, que vai receber mais um jogo-teste antes da Copa do Mundo já no período de exclusividade da entidade, a Fifa descartou a realização de mais um evento-teste na Arena da Baixada antes do Mundial. A partida, caso confirmada, poderia abrigar a capacidade total do estádio, já que todas as cadeiras foram instaladas anteontem. Segundo Cordeiro, a decisão foi tomada em conjunto entre a Fifa e os representantes dos poderes estadual e municipal e da CAP S/A.

“Eles nos perguntaram se seria necessário a realização de mais um jogo-teste neste período pré Copa do Mundo. Nós entendemos que não e eles também achavam que não seria necessário, pois obtiveram boas informações dos dois jogos-teste que foram realizados”, destacou o secretário-municipal da Copa. “Foi pedido mais um jogo-teste em São Paulo, pois lá será o palco da abertura e só foi realizado um jogo-teste. Para Curitiba, eles não viram necessidade”, arrematou Mário Celso Cunha.