Santos e Inter ficaram no empate sem gols na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro. O resultado foi ruim para ambos. Os dois times vinham de vitória no fim de semana, o que aumentou a esperança de conseguir a vaga na Libertadores, mas a igualdade no jogo desta 29ª rodada do Brasileirão deixa o cenário mais complicado para eles.

O Inter tem uma situação um pouco melhor, com 41 pontos, mas, ainda assim, vê o G4 ficar um pouco mais longe. A disputa pela Libertadores, no entanto, estará em segundo plano agora, quando o time se concentra no clássico contra o Grêmio, domingo, em Caxias do Sul (RS). O Santos, por sua vez, chegou aos 40 pontos no Brasileirão.

Depois de ter sido efetivado no cargo até o final da temporada – vinha trabalhando como interino desde a demissão de Dunga -, o técnico Clemer optou por uma formação mais cautelosa para jogar na Vila Belmiro. Assim, colocou o meia Alex no lugar do atacante argentino Scocco, deixando apenas Leandro Damião no ataque do Inter.

Do lado do Santos, a aposta do técnico Claudinei Oliveira era no meia argentino Montillo, que voltou de contusão na rodada passada do Brasileirão e comandou a vitória sobre a Ponte Preta, marcando um gol e dando a assistência para Everton Costa fazer o outro. A expectativa era de que ele pudesse liderar um novo triunfo santista.

A primeira boa chance do jogo foi do Inter. Logo aos dois minutos, Leandro Damião arriscou de longe e deu trabalho para o goleiro Aranha. A resposta santista foi imediata: aos quatro, Montillo acertou um chute cruzado e, com o gramado molhado pela chuva em Santos, Muriel se esticou todo para defender, evitando o gol dos donos da casa.

Num jogo de muitos erros e pouca qualidade ofensiva, o Santos voltou a ameaçar aos 20 minutos, na cabeçada de Gustavo Henrique em que Muriel fez boa defesa. Do lado do Inter, Leandro Damião teve uma ótima chance aos 27, mas se atrapalhou com a bola, quando partia sozinho em direção ao gol, e permitiu a recuperação da defesa santista.

No segundo tempo, o ritmo do jogo foi ainda mais lento do que no primeiro. O Inter chegou a assustar aos seis minutos, quando Gabriel chutou cruzado e Aranha fez uma difícil defesa. Mas as duas equipes não conseguiam levar muito perigo ao adversário. E, com a falta de criatividade ofensiva, prevalecia a marcação de ambos os lados.

Clemer tentou mudar a situação com a entrada de Scocco no lugar de Alex. E quase deu certo logo depois da substituição, quando o atacante argentino cobrou falta com perigo. O jogo, então, foi paralisado aos 20, com a queda da energia elétrica na Vila Belmiro. Demorou 16 minutos para que o problema fosse resolvido e a bola voltasse a rolar.

Claudinei Oliveira também mexeu no ataque, trocando Thiago Ribeiro por Neilton. Com essa formação, o Santos tentou pressionar nos minutos finais. Até que chegou a criar uma ótima chance com Everton Costa, que vacilou na hora de concluir e foi desarmado na área aos 37 minutos. Mas não conseguiu sair do 0 a 0 com o Inter na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 0 X 0 INTER

SANTOS – Aranha; Bruno Peres, Edu Dracena, Gustavo Henrique e Emerson Palmieri; Alison, Arouca, Cícero e Montillo; Everton Costa e Thiago Ribeiro (Neilton). Técnico: Claudinei Oliveira.

INTER – Muriel; Gabriel, Jackson, Juan e Kleber; João Afonso, Willians, Alex (Scocco), Jorge Henrique e D’Alessandro; Leandro Damião (Nathan). Técnico: Clemer.

ÁRBITRO – André Luiz de Freitas Castro (GO).

CARTÃO AMARELO – Bruno Peres, Juan, João Afonso e Emerson Palmieri.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Vila Belmiro, em Santos (SP).