A diretoria do Paraná Clube, na condição de devedor confesso, preferiu não polemizar em torno da nota divulgada pelos atletas do clube, que expõe além de salários atrasados uma série de problemas estruturais e que afetam diretamente o departamento de futebol. Presidentes dos conselhos diretor, Rubens Bohlen, e deliberativo, Benedito Barboza, assinaram um comunicado, reafirmando o compromisso da diretoria na busca por recursos para a quitação dos débitos com atletas e funcionários.

“Vínhamos conversando com todos. Havia uma previsão do pagamento da folha de agosto ao longo desta semana. Por isso, essa exposição nos pegou de surpresa”, disse o superintendente Celso Bittencourt. “O fato, tornado público, traz ainda mais dificuldade para a solução desses problemas imediatos”, ressaltou. Para Celso Bittencourt, o clube só conseguirá captar valores para o pagamento integral da folha de agosto após o feriado. “É uma posição extremamente desconfortável. Mas é a nossa realidade. O dia a dia do Paraná é este”.

O superintendente paranista garante que na diretoria ninguém está de braços cruzados. “Não imaginávamos que chegaria a esse ponto, mas sabíamos que seria um ano difícil. Há várias questões que pesam, inclusive a falta de resultados, que diminui nossa receita e compromete o orçamento. Mas, faz parte do jogo”, disse. Na sua visão, o clube mesmo passando por novo vexame, segue na busca por um norte, que envolve projetos macro e que estão em andamento. “Só que essas questões, que envolvem valores significativos, não são resolvidas da noite pro dia. Mas, vamos virar esse jogo”, prometeu.

Bittencourt e Bohlen estiveram, na última terça-feira, no Rio de Janeiro. Na pauta de negociações, uma reunião com Léo Rabello – tratando da pendência judicial relativa ao caso Thiago Neves – e a busca por uma solução para o patrocínio da Caixa Econômica, não liberado por conta de dívidas passadas do clube e que se refletem no presente. “Temos um projeto e vamos seguir em frente. Obstáculos surgem a todo momento. Falar de salários atrasados é ruim, mancha a imagem do clube. Mas, nosso trabalho é para mudar essa história. E vamos conseguir”, concluiu Bittencourt.