Após o jornal alemão Bild ter divulgado que o meia Diego, do Werder Bremen, teria sido pego pela polícia alemã dirigindo alcoolizado na madrugada deste domingo (18), o jogador negou o ocorrido. Por meio de nota publicada em seu site, Diego afirma que foi mesmo parado pelos policiais em Bremen, mas que a ação foi apenas uma operação de rotina, e foi à delegacia por se tratar de uma pessoa pública na cidade alemã.

“A polícia de Bremen fez o seu trabalho como sempre o faz, de forma competente. Fui até a delegacia acompanhando os policiais porque, como pessoa pública e com a atenção que tenho recebido da imprensa, a situação chamaria mais atenção do que o necessário. O que se tratou de apenas uma verificação de rotina poderia acabar gerando um tumulto ou até um inconveniente no trânsito”, disse Diego.

Ainda segundo o jornal alemão, o brasileiro teria testado 0,8 miligramas de álcool no teste do bafômetro, o que lhe renderia a perda da carteira de habilitação. Diego, porém, também negou o fato. “Essa informação de que eu teria minha carteira apreendida ou a quantidade de álcool identificada não é procedente. Eu havia bebido apenas uma taça de vinho, estritamente dentro do que a lei alemã permite”, afirmou.

Diego está no Werder Bremen desde 2006, depois de ter sido revelado pelo Santos e atuado também pelo Porto. No time alemão, o meia ainda realiza a intertemporada com a equipe, que só volta a jogar pelo campeonato nacional no dia 1.º de fevereiro.