O Cruzeiro tinha a chance de terminar a fase de grupos da Libertadores na liderança da sua chave, mas o empate com o Colo Colo, na noite de quinta-feira, em Santiago, no Chile, o deixou em segundo lugar. Mesmo assim, o clube mineiro pôde comemorar a classificação para as oitavas de final da competição.

Ao ficar no 1 a 1 com o Colo Colo, o Cruzeiro chegou aos 11 pontos, ficando atrás apenas do Vélez Sarsfield, que somou 13. Mas, caso tivesse vencido a partida no Chile, o time mineiro terminaria na liderança do Grupo 7, pois teve melhor saldo de gols do que o rival argentino.

“O importante é a classificação. Agora, não da para ficar lamentando. Temos que corrigir algumas coisas que achamos importantes e enaltecer aquilo que foi bom e seguir em frente”, disse o técnico Adilson Batista, ao comentar sobre o fato de o Cruzeiro ter perdido a liderança do grupo.

Sobre a partida com o Colo Colo, Adilson Batista valorizou o poder de marcação cruzeirense. “Foi um jogo em que a gente marcou bem. Libertadores é isso, marcamos bem, saímos rápido, fizemos o gol, então a competição é assim e não dá para fugir muito disso”, avaliou o treinador.

Agora, como um dos seis melhores segundos colocados, o Cruzeiro espera o final da fase de grupos da Libertadores para conhecer seu adversário nas oitavas de final. Antes disso, porém, faz a semifinal do Campeonato Mineiro no próximo domingo, contra o Ipatinga, no Mineirão.