Empolgado pelo título espanhol, Cristiano Ronaldo não se conteve nesta terça-feira e se mostrou mais generoso consigo mesmo do que com seus companheiros de Real Madrid, em uma avaliação da última temporada. O atacante deu nota 10 para seu desempenho individual e 9 para o time.

“Em nível individual, acho que a nota é 10. E coletivamente um 9 porque queria ganhar a Liga dos Campeões”, afirmou o jogador, em entrevista ao jornal Marca, sem apontar um eventual culpado pela queda da equipe na semifinal, diante do Bayern de Munique.

“Todo mundo só fala na Liga dos Campeões no Real. E nós, jogadores, sentimos que este título seria importante para a torcida e para o país. Estivemos perto neste ano, mas precisamos de algo mais. Às vezes é apenas sorte. Mas o décimo título [do Real na competição] vai chegar, no próximo ano ou no outro”, afirmou.

Feliz por seu desempenho individual, Cristiano Ronaldo não deixou de destacar os 46 gols marcados no Espanhol – só ficou atrás dos 50 do artilheiro Lionel Messi. Mas avisou que pretende se superar na próxima temporada. “Sei que será difícil marcar mais de 46 gols, mas tudo pode acontecer se as circunstâncias forem favoráveis. Sei que posso melhorar em cada temporada, mas será cada vez mais difícil”.

O título espanhol e os 46 gols fazem o atacante português sonhar com o prêmio de melhor do mundo. “Não sou ninguém para julgar se mereço ou não. Mas posso dizer que tive uma temporada fantástica e que ganhei o Espanhol, um campeonato importante. É o mais difícil do mundo”, afirmou o jogador, que já recebeu o apoio do técnico José Mourinho. “Estou de acordo com ele, mas vamos ver o que acontece”, completou o atacante.