O meia Pedro Ken decidiu apagar da memória sua última partida pelo Coritiba. “Prefiro lembrar dos momentos bons. Dos dez anos de base, do título da Série B (2007), do título de campeão paranaense na Baixada (2008)”, disse o jogador de 27 anos, prestes a voltar para casa após meia década longe, com passagens por Cruzeiro, Avaí, Vitória e Vasco.

O jogo contra o Fluminense, em 6 de dezembro de 2009, não só rebaixou o clube onde Pedro Ken foi formado, como acabou em uma briga campal sem precedentes.

Para ele, que apenas aguarda a assinatura de contrato para selar o retorno, aquela partida é uma página virada. “O Coritiba se recuperou e eu também segui minha carreira, amadureci. Estou feliz por voltar”, conta.

Ontem, o Cruzeiro, time que detém os direitos do curitibano, confirmou que entrou em acordo com o Coxa para o empréstimo do por um ano. Ambos vão dividir o salário do atleta, que se diz empolgado com o projeto.

“É um projeto sério para fazer o Coritiba brigar alto, formar um grupo competitivo”, falou.

Justamente o que o presidente Rogério Portugal Bacellar espera do filho pródigo. “Ele começou no Coxa e joga com amor. Queremos jogadores que joguem com dedicação, de cabeça alta, pensando
grande”.