Horas depois de ser anunciado como novo diretor de futebol do Coritiba, Paulo Pelaipe juntou-se à delegação em Pelotas e acompanhou de perto a vitória por 1×0 sobre o Brasil, na noite de segunda-feira (27), no Estádio Bento Freitas, em Pelotas.

Já na sua primeira entrevista, o dirigente já provou que ainda não está alinhado com o discurso do restante da diretoria alviverde no que diz respeito ao comando técnico. Pelaipe afirmou que Tcheco está a frente do time coxa-branca de forma interina e não como comandante efetivo, conforme garantiu o presidente Samir Namur há duas semanas.

Confira a classificação da Série B

“O Tcheco é um funcionário do clube, um auxiliar técnico e está técnico interino do clube. Nós vamos ter calma para que, junto com a diretoria, possamos conversar, analisar e ver se o Tcheco é o treinador para esse momento que está passando. Vamos ver se não estamos atropelando o progresso do Tcheco como treinador”, apontou Pelaipe em entrevista à Rádio Banda B.

O treinador alviverde, no entanto, pode ganhar uma sobrevida a frente do Coritiba depois da vitória conquistada sobre o Brasil de Pelotas, fora de casa, na noite desta segunda-feira (27). Tcheco tem a confiança do grupo e uma nova mudança poderia trazer algum prejuízo para a sequência do clube na Série B do Campeonato Brasileiro.

Lacuna

Paulo Pelaipe foi contratado para as vagas deixadas por Augusto de Oliveira e Pereira, que foram demitidos no início do mês. Além de ser o elo de ligação entre jogadores e comissão técnica com a direção do Coritiba, o dirigente conhece alguns jogadores do time coxa-branca e promete cobrar de forma mais dura os atletas por melhores resultados na segunda divisão.

“Conheço alguns jogadores e que podem trazer maior tranquilidade para o restante do elenco. Nós vamos cobrar empenho e dedicação. Nós vamos trabalhar. O torcedor quer ver uma equipe determinada, que lute em campo e deixe o sangue. Ele precisa ver que houve empenho e isso nós vamos cobrar. Essa é uma camisa muito pesada. Não vou prometer mundos e fundos, mas prometo muito trabalho e cobrança”, reforçou o novo diretor de futebol alviverde.

Nos próximos dias, Paulo Pelaipe deve se reunir com a diretoria do Coritiba e com a comissão técnica para definir novos reforços para a sequência da Série B, já que o prazo se encerra no próximo dia 10 de setembro. O diretor de futebol alviverde, no entanto, preferiu adotar um discurso de cautela. O cartola lembrou da dificuldade do mercado neste momento da temporada, mas garantiu que novos jogadores chegarão se realmente forem ajudar o clube na missão de conseguir o acesso à primeira divisão.

“Eu não sou salvador da pátria. Não é da minha índole iludir o torcedor. Eu tenho muito respeito ao torcedor que é o dono do clube. Todos nós trabalhamos para a torcida que faz a grandeza do clube. A maioria dos grupos já está formado e é uma parte do ano que começamos a pensar em 2019. Mas esse é um momento de emergência, temos que olhar as carências e procurarmos no mercado. Não vamos trazer mais um apenas para onerar a despesa do clube. Nós temos que trazer jogadores para agregar e dê resultado”, finalizou Pelaipe.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!