O recurso do Coritiba em relação a perda de 10 mandos de campo e multa de R$ 100 mil, referentes aos episódios de violência ocorridos no dia 6 de dezembro, estava marcado para ser julgado amanhã, na sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro.

O problema é que as fortes chuvas, que provocaram um caos na cidade, fizeram o órgão adiar a pauta do Pleno para quinta-feira da semana que vem.

A justificativa é que cinco dos nove auditores, além do procurador-geral, Paulo Schmitt, não moram na cidade e devido aos problemas ocasionados pelas chuvas teriam dificuldades para chegar ao Rio pelos aeroportos.