A vitória por 1×0 diante do Guarani, na noite de terça-feira (8), no Couto Pereira, deu um certo alívio para a sequência do Coritiba na Série B do Campeonato Brasileiro, mas não serviu para apagar o péssimo rendimento do time no segundo turno da competição. O Coxa, mesmo depois de somar três pontos contra o Bugre, faz uma campanha de rebaixado na segunda metade da Segundona.

O triunfo foi apenas o segundo do Alviverde em sete jogos realizados neste segundo turno da Série B. Assim, a equipe, com seis pontos, tem 28% de aproveitamento e somente a 17ª melhor campanha neste período. Está à frente apenas de Londrina, Cuiabá e Figueirense.

No entanto, o Coritiba ainda tem uma partida a menos para jogar, diante do Cuiabá, que será realizada no final deste mês. Se conseguir vencer essa partida fora de casa, o Coxa subirá um pouco esse rendimento e, de quebra, pode voltar ao G4.

A diferença para o América-MG, que tem a melhor campanha do returno e é o primeiro time dentro da zona de acesso, é de apenas um ponto. Prova de que se o Coritiba tivesse feito uma campanha um pouco melhor neste segundo turno poderia estar com a sua vaga consolidada no pelotão de frente.

“O importante é somar, com certeza, ainda mais dentro de casa, o time entendeu isso. A gente não pode descolar do G4 e usar esse jogo a menos que temos a nosso favor para se manter perto do G4. Temos que sempre somar pontos e não distanciar em nenhum momento. O objetivo é o acesso e vamos conquistar isso”, cravou o meia Thiago Lopes.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Se vencer o Criciúma, neste sábado (12), às 16h30, novamente no Couto Pereira, o Alviverde pode retornar ao grupo de acesso à primeira divisão, mesmo com uma partida a menos. Para isso, terá que torcer pelos tropeços do Paraná diante do Bragantino e do América-MG contra o Figueirense.

Leia mais:

+ Jorginho coloca Rodrigão no banco pra tirá-lo da “zona de conforto”
+ Torcida cobra jogadores e diretoria em vitória sobre o Guarani
+ Jogadores flagrados em festa sertaneja pedem desculpas