Após a derrota por 1×0 para o Manaus, que eliminou o Coritiba da Copa do Brasil, o técnico Eduardo Barroca definiu a falta de competência da equipe como fator decisivo para a desclassificação. “Nós tivemos a oportunidade de classificar, mas não a competência para transformar as chances em gol”, disse ele.

Na busca pelo empate, o Coxa teve um pênalti desperdiçado por Sassá, além de uma bola na trave e oportunidades perdidas. O treinador definiu a falta de eficiência no ataque como “uma questão circunstancial”.

“Acho até que a gente teve algumas oportunidades claras. O Rafinha, no primeiro tempo, teve boas oportunidades. Depois teve a oportunidade do pênalti, teve bola na trave, teve diversos escanteios e faltas laterais. A gente até teve repertório bom. O que a gente não teve foi efetividade para conseguir transformar as oportunidades em gol”, apontou.

O comandante alviverde ressaltou também sobre a falta de equilíbrio da equipe durante a partida. Para o técnico, o gol sofrido no último lance do primeiro tempo desestabilizou os atletas e comprometeu a atuação para a etapa final.

” A gente controlou o jogo muito menos do que vinha controlando. Entendo que o fato de sair atrás do placar, toda a atmosfera do jogo e a responsabilidade de ser um jogo eliminatório, tudo isso tirou a gente de um nível de equilíbrio”, completou o técnico.

Fora da Copa do Brasil e sem a premiação milionária pela classificação, o Coritiba volta agora as atenções para o Campeonato Paranaense e para o planejamento do Campeonato Brasileiro. A próxima partida é contra o Cascavel CR no domingo (16), fora de casa, pelo Estadual. A equipe disputa a liderança da competição.

+ Mais do Coxa:

+ Sarrada de goleiro do Manaus em provocação gera confusão
+ Cristian Toledo analisa a eliminação do Coritiba na Copa do Brasil