Foto: Valquir Aureliano

Marlos, que entrou no segundo tempo, escapa da marcação adversária: como era de se esperar, time sentiu falta de preparo.

Não foi uma apresentação de gala, mas o que valeu foi a festa da torcida no reencontro com o Coritiba, campeão da Segundona e de volta à primeira divisão. Ainda em ritmo de pré-temporada e de testes para quem pode ficar no elenco, o Alviverde venceu o Iraty por 1 a 0 ontem no Couto Pereira. Com o resultado, o Coxa arrancou bem no Campeonato Paranaense e apresentou aos torcedores uma nova safra de jogadores revelados no CT da Graciosa, como o garoto Renatinho, aplaudido de pé. O próximo adversário da equipe na competição será o Adap Galo, domingo, também em casa.

Como já era de se esperar, o primeiro jogo do Coritiba nem lembrou aquele time que terminou a temporada passada sendo campeão e mostrando aquele futebol que empolgava a galera. Quem foi ao estádio levou isso em consideração e nem se importou muito com os erros técnicos, o preparo físico ainda ruim após poucos dias de treinamento e uma equipe bastante remodelada. Não importava. Era o Alviverde em campo, o campeão da Segundona e, agora, time de primeira divisão. Por isso, o público foi até mais do que o esperado para esse período de férias no litoral.

O Azulão, por sua vez, aproveitou o melhor entrosamento para tocar a bola, mas isso não significava perigo para o gol coxa. Se o time de Lopes Júnior preferia se segurar, num lançamento primoroso do lateral Ricardinho, Dinei invadiu a área e fuzilou. No vestibular de Dorival Júnior, ele começava a mostrar serviço, mas acabou sendo expulso por tomar dois amarelos seguidos, por preciosismo da arbitragem. Nem adiantou reclamar com o árbitro Sandro Schmidt.

Com um a menos, Dorival trocou Hugo por Henrique e ganhou mais velocidade na frente, mas sofreu a pressão natural do Iraty. O time do filho do Delegado foi para cima, desmanchando a retranca com mais gente criativa no meio. Sorte do Coxa que Edson Bastos continua em boa forma e conseguiu parar os bons petardos do meia Ricardinho, este do Azulão, e de Ceará. No contra-ataque, Renatinho e, depois, Marlos infernizaram a defesa adversária, ao lado de Henrique Dias.

No entanto, o cansaço no início de temporada deixou a partida em ritmo de amistoso, quebrado algumas vezes por defesas pontuais do arqueiro coxa-branca. ?Nossa equipe está de parabéns pela condição física, estamos de parabéns pela forma inteligente como jogamos?, disse o zagueiro Jéci, antes de rumar até a galera para comemorar mais uma vitória com a Império Alviverde. ?É fundamental esse apoio do torcedor para a nossa caminhada?, agradeceu o lateral Ricardinho.

Presença

Após quatro anos freqüentando o camarote presidencial, Giovani Gionédis voltou a acompanhar os jogos do Coritiba nas cadeiras sociais, ao lado de ex-dirigentes como André Ribeiro.

CAMPEONATO PARANAENSE 2008

1.ª Fase – 1.ª Rodada

Coritiba 1 x 0 Iraty

Coritiba

Edson Bastos; Gilberto Flores, Jéci, Felipe e Ricardinho; Careca, Rodrigo Mancha, Guilherme (Marlos, 21 do 2º) e Renatinho (Dirceu, 30 do 2º); Dinei e Hugo (Henrique Dias, 1 do 2º).

Técnico: Dorival Júnior

Iraty

Elder; Roger (Moisés, 9 do 2º), Paulo Miranda (Júnior, 17 do 2º) e Everson; Airton, Diogo Roque (Ceará, 9 do 2º), Almeida, Ricardinho e Nill; Gilson e Rodriguinho.

Técnico: Lopes Júnior

Local: Couto Pereira

Horário: 20h30

Árbitro: Sandro Schmidt

Assistentes: Altair Luiz Daghetti e Wesley Waldir Marmitt

Gol: Dinei aos 44 do 1º tempo

Cartão amarelo: Roger, Hugo, Júnior, Almeida

Expulsão: Dinei aos 47 do 1º tempo

Renda: R$ 88.540,00

Público pagante: 8.124

Público total: 9.821

Desempenho até surpreendeu, diz Dorival

Foto: Valquir Aureliano

Dinei manda o disparo cruzado que decretou a vitória alviverde: jogador seria expulso logo depois.

O técnico Dorival Júnior elogiou a determinação e a superação do Coritiba na vitória de ontem sobre o Iraty, mas vai exigir muito mais para a próxima rodada. ?Ainda estamos longe da melhor condição, mesmo que seja um time que nunca atuou junto. Fizemos uma partida equilibrada, nos perdemos em alguns momentos, mas no todo a equipe foi muito participativa?, apontou o treinador, que fez sua estréia no comando do Alviverde. Segundo ele, pelo pouco tempo, o desempenho até superou a expectativa. ?Não dá para se preparar de maneira adequada em apenas seis dias?, justificou.

Para Júnior, agora deve vir um período pior para a equipe, principalmente depois do esforço contra o Azulão. ?Quem não se preparou de maneira natural vai começar a ter problemas sérios e isso vai fazer com que a qualidade do espetáculo caia muito?, projetou. Mesmo assim, o treinador do Coxa gostou da produção. ?Se tivéssemos os 11 jogadores em campo (no segundo tempo) o rendimento poderia melhorar, pela correção do posicionamento e a tendência seria de crescimento. Para o início de temporada está bom?, destacou.

No entanto, para domingo, a situação não ficou boa. Com Dinei expulso e uma lesão de Henrique Dias em uma costela, só sobrou Hugo para a linha ofensiva. Com isso, Júnior irá estudar a possibilidade de escalar Keirrison contra o Adap Galo no domingo. ?O pensamento inicial seria de não colocá-lo, para termos uma preparação de 15 dias. Se ele jogar talvez venhamos a incorrer num erro, porque quando necessitarmos de uma equipe mais forte não vamos tê-la?, afirmou. Como Douglas Silva chegou só esta semana, Veiga ainda não renovou e os novos contratados também estão fora de forma, a armação da equipe para domingo será mais complicada.

Explicação

?Paguei por uma brincadeira que eu fiz.? Foi assim que o atacante Dinei resumiu a sua expulsão logo após marcar o gol da vitória do Coritiba, ontem. O jogador disse que só pôs a camisa por cima do rosto para mostrar que era um dos chamados ?invisíveis? do elenco. O árbitro Sandro Schmidt não perdoou e aplicou a regra friamente. Na seqüência, numa falta mais dura, Dinei levou outro amarelo e foi para o chuveiro mais cedo. ?O mais importante foram os três pontos?, ponderou.

Lopes lamenta desatenção

Na visão do técnico Lopes Júnior, do Iraty, a derrota para o Coritiba só aconteceu por desatenção de sua equipe no posicionamento. ?Tomamos um gol num erro nosso, num contra-ataque, e isso levou o Coritiba a ter essa vantagem no 1.º tempo. Depois trabalhamos no campo deles, tivemos várias chances, mas faltou um pouquinho mais de penetração?, analisou. Mesmo assim, ele gostou do desempenho. ?Tivemos boas chances, o Edson Bastos fez boas defesas e eu acredito que o empate seria mais justo?, ponderou.

Agora, o treinador do Azulão vai tentar corrigir a pontaria da equipe. ?Os nossos atacantes trabalharam um pouquinho demais fora da área, na minha opinião, e vamos procurar acertar isso?, avisou. O próximo compromisso do Iraty será contra o CAC/Portuguesa,  no Coronel Emílio Gomes.

Cirino inicia aproximação com o C13

O presidente Jair Cirino dos Santos foi convidado ontem pelo presidente do Clube dos 13, Fábio Koff, para integrar uma comissão que avaliará reformulações na Lei Pelé. A idéia é promover alterações que favoreçam mais os clubes em detrimento dos atuais direitos dos jogadores e seus procuradores e empresários. ?Os clubes precisam ter mais peso na decisão sobre o futuro destes atletas, pois investem muito e não podem ser prejudicados na hora de negociações?, disse Cirino. O Coxa ainda tem uma cadeira no conselho fiscal da entidade, que poderá ser preenchida por Francisco Araújo.

Reforço

O coordenador técnico Tonico Xavier anunciou ontem a contratação do zagueiro Nenê, que estava no Urawa Reds/JAP. O jogador chega para suprir a perda de Thiago Gosling, que trocou o Alviverde pelo Cruzeiro esta semana. ?Ficamos surpresos porque estava tudo acertado?, lamentou o dirigente. Nenê, 32 anos, tem passagens pelo Corinthians, Grêmio, Sporting/POR e Hertha Berlim/ALE. No Japão, o defensor era companheiro de Washington, ex-Atlético e Paraná, hoje no Fluminense.

Já o meia Renatinho mal estreou com a camisa alviverde e pode ir para o futebol húngaro.