A Argélia dificultou a vida da favorita Bélgica na estreia. Perdeu de virada, por 2 a 1, mas ganhou ânimo e respeito das outras equipes do Grupo H depois de ser apontada como um possível saco de pancadas da chave. Não menos animada após dar calor na Rússia, no empate por 1 a 1 na Arena Pantanal, em Cuiabá, aparece a Coreia do Sul. As duas seleções tentam provar neste domingo, às 16h, no Beira-Rio, em Porto Alegre, que o bom futebol do primeiro jogo não foi um acaso e pode ser repetido. A meta é seguir “incomodando” na chave e continuar sonhando com as oitavas.

Africanos e asiáticos, ao mesmo tempo em que viram sua motivação se renovar, temem um adeus precoce na Copa do Mundo. Cientes de que a derrota põe fim a um sonho de muito tempo, eles prometem abrir mão de ficar só na defesa e buscar o gol. A tática usada na partida contra a Rússia pelo técnico Myoung-Bo pode ser repetida no duelo contra a Argélia. O sul-coreano empurro o time mais para a frente ao colocar o meia-atacante Lee-Ho, que marcou o gol dos asiáticos, com a colaboração do goleiro russo Akinfeev, no primeiro frango da Copa.

JOGO FRANCO – Quem for ao Beira-Rio tem tudo pra ver um jogo franco, como tem sido a tônica da Copa, com dois pequenos querendo se agigantar na competição. Vale manter vivo o sonho de vaga. Aos argelinos, a classificação que bateu na porta em 1982 quando a equipe venceu Alemanha (2 a 1) e Chile (3 a 2) na primeira fase e só não avançou pelos critérios de desempate, ainda traz uma lembrança amarga. Acostumados a somar pontos na competição – é a quarta participação, todas com queda precoce – a esperança é arrastar a disputa por uma vaga até a rodada final.

Os sul-coreanos já têm mais experiência em Mundiais. Em casa, em 2002, foram até as semifinais e ficaram em quarto, perdendo para a Turquia na disputa do terceiro lugar. Em 2010, caíram nas oitavas. Agora, tentam provar que, apesar da renovação do grupo, bem mais jovem, ainda podem encarar qualquer um de igual para igual.

O técnico Hong Myung Bo está confiante no triunfo. Para isso, aproveitou o tempo entre a etreia e o confronto contra os argelinos para treinar por horas finalizações. Os gols que faltaram diante dos russos, ele espera obter agora com sua equipe.