MARCEL RIZZO

MOSCOU, RÚSSIA (UOL/FOLHAPRESS) – Lionel Messi externou sua frustração por ter desperdiçado a penalidade no segundo tempo do empate por 1 a 1 com os islandeses, neste sábado (16). O craque do Barça teve a chance de recolocar os argentinos à frente no placar, mas a cobrança foi defendida por Halldórsson.

Em contato com jornalistas na zona mista da Arena Otkrytie, Messi destacou que a vitória esteve em seu pé e, por isso, se considera culpado pelo tropeço.

“O pênalti mudaria tudo e eu me sinto responsável. Mas agora temos que olhar para frente”, lamentou.

“Claro que me doeu perder o penal que nos daria a vantagem novamente”, acrescentou Messi.

Durante a partida, Messi enfrentou uma barreira de marcadores. O camisa 10 atuou mais recuado no meio-campo em comparação ao posicionamento no Barcelona. Bem marcado, Messi criou pouco.

“Eles se fecharam, tentamos criar o espaço, mas não conseguimos”, analisou.

Sobre o tropeço da Argentina na primeira rodada da fase de grupos da Copa, Messi enfatizou que é preciso ter tranquilidade para absorver o resultado ruim em Moscou.

“Nós não temos que ficar malucos. Isso está apenas começando e sabíamos que não seria fácil. Dá raiva porque merecíamos vencer. Além disso, temos coisas para melhorar”.

IMPRENSA CRITICA

Parte da imprensa internacional responsabilizou Messi pelo 1 a 1. Inclusive pelos principais veículos argentinos. O Olé, por exemplo, estampou uma foto de Messi lamentando o pênalti perdido e manchetou: “Que penal!”, em um jogo de palavras entre pena e pênalti.

O La Nacíon, também da Argentina, destacou em sua manchete que Messi perdeu um pênalti, enquanto o El Clarín foi bastante crítico: “Messi teve um pênalti defendido e a equipe deixou dúvidas”. De forma geral, a sensação, para os jornais argentinos, é de que a equipe de Sampaoli jogou mal.

O Marca, de Madri, fez uso do jogo de palavras para falar de “pena máxima para Messi”. Em seu relato, o jornal espanhol descreveu o resultado como um fracasso e criticou o time argentino: “O fim da partida foi um Messi contra todos”.

Na Itália, a Gazzetta dello Sport usou um termo da moda para dizer que a Argentina de Messi “flopou” – em inglês, “to flop” significa “fracassar”. Já o L’Equipe, na França, exaltou a “muralha islandesa” para contar que a Argentina não saiu de um empate. Em todos os sites, a foto de destaque mostra Messi lamentando o pênalti perdido.