O Vasco enfrenta a Ponte Preta, nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, em partida válida pela 24.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na lanterna da tabela de classificação e fazendo a sua pior campanha na história da competição, com apenas 13 pontos em 23 partidas, o clube carioca precisa da vitória.

Sem vencer há cinco rodadas, a Ponte Preta não vive bom momento no Brasileirão. Com 28 pontos, o clube paulista ocupa a 14.ª posição e busca o triunfo para se estabilizar no campeonato.

O momento é péssimo para o time cruzmaltino dentro e fora de campo – um protesto de torcedores contra a má fase do clube terminou em confusão na porta de São Januário na última semana -, mas o técnico Jorginho manteve o discurso contra o rebaixamento da equipe. “Acreditamos sinceramente. Não é conversa fiada, é realidade. Estamos vivos, respirando. A gente sabe que é difícil, claro que a gente sabe, mas se a gente começar a pontuar as coisas podem mudar. Se tivéssemos vencido o Figueirense, tínhamos 16 pontos agora, dava para respirar mais. É um grande desafio, sabemos disso, mas que é possível de ser passado”, afirmou.

Jorginho, no entanto, terá que ser criativo porque não poderá contar com seis titulares: Martin Silva está com a seleção uruguaia; Jorge Henrique, Rafael Silva e Lucas estão suspensos; além de Anderson Salles, com lesão no menisco do joelho direito, e Éder Luís, que faz reforço muscular. Madson deve retornar após três rodadas fora. Guiñazu segue machucado.

Para superar a Ponte Preta, o técnico, que não confirmou a escalação, deve optar por Diguinho e aposta na recuperação de Serginho, que ainda não está confirmado, e Bruno Gallo no meio de campo. No ataque, o argentino Herrera é o mais cotado para ser titular.