Cesar Cielo precisou de dois dias para dar o troco em Florent Manaudou. Superado na final dos 50 metros livre, sua especialidade, o brasileiro deixou o bronze para trás e conquistou a medalha de ouro nos 100 metros livre, neste domingo, no Mundial de Piscina Curta, em Doha, no Catar.

Cielo bateu primeiro com o tempo de 45s75, pouco à frente do francês, que registrou 45s81. O russo Danila Izotov ficou com o bronze, com 46s09. “Nos 50 metros eu pensei que poderia ter feito melhor. Acredito que tinha uma prova melhor em mim. Não tenho que esquecer. Tenho que aprender. Esporte é assim mesmo. O importante é fazer o melhor o tempo todo e ter certeza que fez o melhor”, disse Cielo, em entrevista à Sportv.

O brasileiro admitiu, contudo, que a disputa foi muito apertada. “Imaginei que ele estaria travado no fim. Esse terceiro [trecho de] 25 metros está muito fácil. No final foi ‘quem está doendo menos’. Acho que eu queria um pouco mais que ele”, disse o nadador, que faturou sua quarta medalha neste Mundial.

Foi a 15ª medalha de Cielo em Mundiais, a nona em piscina de 25 metros. São quatro ouros (50m livre e 100m livre em Dubai/2010, e 4x50m medley e 100m livre em Doha/2014), uma de prata (4x100m livre em Indianápolis/2004) e quatro de bronze (4x100m livre e 4x100m medley em Dubai/2010 e 50m livre e 4x50m livre misto, em Doha/2014).

O ouro nos 100m livre neste domingo compensa em parte o bronze nos 50m, prova que é sua especialidade. Para alcançar sua melhor performance em piscina de 25 metros, o brasileiro desistiu do Pan-Pacífico, uma das principais competições da temporada, para se concentrar na preparação para o Mundial.

Cielo se despedirá de Doha no revezamento 4×100 metros medley, ainda neste domingo, último dia de competições no Catar.