Depois de ser o mais rápido nas eliminatórias dos 100 metros livre do Mundial de Piscina Curta, em Doha, pela manhã, o brasileiro Cesar Cielo repetiu a dose na parte da tarde e terminou a semifinal na frente. Com o tempo de 46s21, ele garantiu a vaga na decisão de domingo e largará na raia quatro.

Ao seu lado, Cielo terá o compatriota João de Lucca. Na outra bateria, o brasileiro cravou o segundo melhor tempo das semifinais, com 46s29, e levantou a esperança de uma dobradinha do País no pódio. Para isso, no entanto, os dois terão que superar o francês Florent Manaudou, grande adversário de Cielo na atualidade, que conquistou o terceiro melhor tempo, com 46s37, e largará na raia três.

“Acho que vai ter que ser 45 segundos para fazer o pódio. A gente vai para cima, a gente tem tudo para fazer uma dobradinha”, declarou Cielo ao SporTV logo após a semifinal. “Deu para dar uma relaxada (nos metros finais da prova). Amanhã (domingo), tem que ficar esperto com o Manaudou, vamos ver se a gente consegue brigar pelas medalhas.”

O Brasil também garantiu uma representante na final dos 50 metros costas feminino. Etiene Medeiros foi a segunda colocada de sua bateria nas semifinais, avançou com o segundo melhor tempo e promete brigar por medalha no domingo. Ela cravou 25s99 neste sábado, um pouco atrás de Emily Seebohm, que anotou o recorde do campeonato ao fazer 25s87.

Recorde, aliás, não faltou nas primeiras provas da tarde deste sábado. Na final do revezamento 4x50m livre masculino, a Rússia conquistou o ouro com novo recorde mundial, ao fazer 1min22s60. Manaudou também quebrou a marca dos 50m costas, com o tempo de 22s22. Por fim, a jamaicana Alia Atkinson igualou o recorde dos 100m peito, com 1min02s36.