Depois de o Corinthians ficar no 0 a 0 com o Cruz Azul, na Cidade do México, na noite da última quarta-feira, em um jogo no qual desperdiçou ótimas chances de vencer a partida, o zagueiro Chicão e o atacante Emerson destacaram que o time corintiano tem obrigação de derrotar o rival mexicano em duelo na próxima quarta, no Pacaembu, pelo Grupo 6 da Copa Libertadores.

O defensor admitiu certa decepção com o empate no México, embora tenha conseguido salvar o Corinthians no final do jogo, tirando uma bola em cima da linha do gol quando o goleiro Júlio César já estava batido no lance. “É um resultado bom, mas poderíamos ter vencido. Jogamos com tranquilidade, eles também. Temos que ressaltar que o Cruz Azul é uma equipe de qualidade, mas no Brasil temos que vencer”, enfatizou.

Emerson, por sua vez, lembrou que o empate não foi um resultado ruim e já era tido como um bom negócio para os corintianos, mas ressaltou que o planejamento prevê a conquista de três pontos na próxima quarta. “O plano é conquistar quatro pontos em dois jogos, o primeiro já foi, agora faltam os três em casa”, cobrou.

O atacante ainda mostrou revolta com a atitude dos torcedores mexicanos no final da partida realizada no Estádio Azul. Eles atiraram vários objetos no campo em cobranças de escanteio do Corinthians e também quando os comandados de Tite foram para os vestiários após o fim do confronto.

“Isso é feio, não pode acontecer. Espero que a torcida inteira do Corinthians esteja vendo isso e que não repita estes atos, isso é um grande mau exemplo. Na próxima quarta-feira, no Pacaembu, não existirão essas atitudes”, advertiu.

Com o resultado obtido no México, o Corinthians ficou com cinco pontos, na vice-liderança do Grupo 6, enquanto o Cruz Azul está no topo isolado, com sete. Até por isso, uma vitória na próxima quarta é fundamental para as pretensões do time corintiano, que espera fechar a primeira fase da competição continental na liderança desta chave.