O América, clube que vai completar 100 anos em setembro, será o adversário do Londrina hoje. Às 20h30, os dois times estréiam na Copa do Brasil, em Mesquita (RJ). Lá, os londrinenses tentarão esquecer o que fazem no atual campeonato paranaense. Domingo, a derrota para o Grêmio Maringá, a terceira em dez dias, provocou indiretas do presidente do clube, Carlos Alberto Garcia, ao volante Rocha e ao atacante Paraguaio. “Alguns jogadores estão decepcionando”, afirmou. Os dois são os mais experientes entre os que ficaram do ano passado.

O resultado (1×0) também fez o técnico Lívio Vieira admitir largar o cargo. “Deixo o Garcia à vontade para decidir se fico ou não”, disse em Maringá. “O Lìvio fica”, respondeu o presidente em Londrina, segunda-feira.

Lívio fica e põe Cassiano, lateral-direito, na reserva. Juninho o substitui. Na lateral-esquerda, Fábio sai e improvisa-se o zagueiro Luiz Henrique. No ataque, Bolão dá lugar para César, ídolo do Tubarão nos anos 90, mas que ainda não foi titular desde o seu retorno em janeiro.

Fábio e Bolão não jogam devido a uma falha burocrática. Ambos pertencem ao clube-empresa Londrina Júnior Team. Este, todavia, não está registrado na CBF. Daí, a ausência dos dois.

Novato de tradição

Apesar da tradição centenária, o América nunca disputou a Copa do Brasil. O fato mexe com o técnico René Welber, que frisa a importância da partida. “Precisamos garantir um placar que nos dê tranqüilidade em Londrina”, pede aos jogadores.

Ficha Técnica

Local: Giulite Coutinho (Mesquita-RJ). Horário: 20h30. Árbitro: Enéas Eugenio Aguiar (MG). América: Carlos Germano; Mário Neto, Vagner, Carlos Eduardo e Cleber; Zé Ricardo, Humberto, Juninho e Gil; Fellipe Campos e Joilson. Técnico: Renê Weber. Londrina: Marcelo; Juninho, Refferson, Johnnes e Luiz Henrique; Rocha, Gean, Eduardo Neves e Nem; Paraguaio e César. Técnico: Lívio Vieira.