Titular absoluto do São Paulo, o volante Casemiro não pôde estar com seus companheiros de clube durante a semana de treinamentos no CT da Barra Funda. O jogador, porém, foi liberado pela CBF e deixará a seleção sub-20 temporariamente no sábado para se juntar à delegação tricolor que, no domingo, vai enfrentar o Internacional, em Porto Alegre.

As duas semanas sem treinar com o elenco são-paulino, porém, não deverão atrapalhar o entrosamento adquirido durante todo o primeiro semestre. Pelo menos é assim que pensa Casemiro.

“Eu treinei a semana toda aqui na seleção, mas isso não fará diferença, pois estamos jogando juntos há muito tempo no São Paulo. Já estou acostumado com estes jogadores. A qualidade do grupo é muito boa e isso só facilita em campo”, diz Casemiro.

Após alguns clubes pedirem a dispensa de seus jogadores da seleção, a CBF decidiu liberar os jogadores da sub-20 para defenderem suas equipes no Brasileirão em duas de três rodadas – sétima, oitava e esta nona -, ficando a critério dos clubes a escolha por em qual delas usariam tal crédito. O São Paulo optou por chamar Henrique e Bruno Uvini para o jogo contra o Botafogo, Willian e Casemiro frente ao Cruzeiro e todo o quarteto para a partida de domingo no Beira Rio.

Os quatro, porém, vão voltar à seleção e, nesta sexta-feira, foram confirmados no grupo que vai disputar o Mundial na Colômbia.

Só com o desfalque de Lucas, na seleção brasileira, e de Ilsinho, machucado, o interino Milton Cruz vai poder repetir em Porto Alegre a equipe que venceu o Cruzeiro no último final de semana. E Casemiro espera mais uma vitória na despedida antes do Mundial.

“Meu pensamento é esse. Minha cabeça estará no São Paulo e vou procurar fazer o meu melhor. Depois do jogo contra o Internacional pensarei na seleção novamente”, garantiu o volante. No time gaúcho, Juan e Oscar já foram aproveitados no jogo antecipado de quinta-feira, contra o Corinthians, e só voltam da seleção depois do Mundial.