Com duas vitórias em dois clássicos no Campeonato Paulista, o técnico Fábio Carille acredita que conseguiu acabar com as desconfianças em torno do seu nome que surgiram após ele ser efetivado como treinador do Corinthians, em dezembro. Carille está em seu primeiro trabalho como técnico. Antes, ele havia atuado apenas como auxiliar.

“Houve muita desconfiança, mas sempre deixei claro que nosso time seria organizado, primeiro pelo sistema defensivo e, depois, nos outros setores”, disse o treinador após a vitória por 1 a 0 sobre o Santos, neste sábado, no Itaquerão, pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

Ele destaca, principalmente, a atuação do setor defensivo do Corinthians sob o seu comando. “Em apenas dois jogos oficiais tomamos gols. É uma marca a ser valorizada. O nosso maior foco hoje é melhorar a parte ofensiva”, afirmou.

Para Carille, vitórias como a deste sábado são fundamentais para o time ficar com o moral elevado para a sequência da temporada. “Agrega questão da confiança. Sou muito tranquilo e ciente de tudo que está acontecendo, mas sei que foi muito pesado por parte de torcida e imprensa no início do ano. Não conhecia os jogadores, mas passei confiança e linha de trabalho. Procuraram entender e os resultados estão aparecendo”, disse.

O treinador também fez questão de elogiar Jô. Assim com já havia ocorrido no clássico com o Palmeiras, foi dele o gol da vitória corintiana. “Ele vem trabalhando muito. Não jogou o segundo semestre do ano passado, está passando por um processo junto com os jogadores. Nesse processo de retomada, eles vêm trabalhando muito, e o Jô está sendo parabenizado”, afirmou.

Para o jogo de quinta-feira, contra o Luverdense, pela Copa do Brasil, Carille deve poupar apenas o zagueiro Pablo. “Temos quatro dias de folga, dá tempo de recuperar. Talvez segure um jogador, o Pablo está indo para o décimo jogo seguido. Mas, contra o Luverdense, vamos com o que tivermos de melhor”, avisou.