A seleção brasileira disputará nesta quinta-feira, no Itaquerão, a primeira partida na Copa 2014 e escreverá mais um capítulo na sua história. Único país a participar de todas as edições de Mundiais, o Brasil fará a 20.ª estreia na competição. No total, venceu 15 vezes. Em outros quatro confrontos, ocorreram duas derrotas e dois empates. O ataque marcou 43 gols e a defesa sofreu 17.

A estreia mais tranquila, com a maior diferença de gols, deu-se em 1954, na Suíça. Na ocasião, o Brasil bateu o México por 5 a 0, com gols de Pinga (dois), Baltazar, Didi e Julinho. Nas três Copas seguintes (Suécia, Chile e Inglaterra), três vitórias sem sofrer gols, contra Áustria (3 a 0), México (2 a 0) e Bulgária (2 a 0). Em 1950 e 1970, mais duas goleadas brasileiras: 4 a 0 no México e 4 a 1 na Checoslováquia, respectivamente.

As derrotas da seleção ocorreram nas duas primeiras edições. Em 1930, o time acabou superado pela Iugoslávia, que fez 2 a 1 no Estádio Parque Central, em Montevidéu, e praticamente garantiu presença na semifinal. Na Itália, quatro anos depois, eliminação precoce diante da Espanha em Gênova no revés por 3 a 1.

Os empates também vieram em sequência, nas Copas de 1974, na Alemanha, e em 1978, na Argentina. Em Frankfurt, o Brasil empatou sem gols com a Iugoslávia. Depois, ficou no 1 a 1 com a Suécia em Mar del Plata.

De 1982 a 2010, a seleção conquistou oito vitórias seguidas. Os bons resultados, entretanto, foram alcançados com dificuldade. Com exceção do triunfo sobre a Rússia por 2 a 0 em 1994, o Brasil venceu pela diferença de um gol. O fato também ocorreu em 1938, na França, quando o time liderado por Leônidas da Silva marcou seis gols e bateu a Polônia por 6 a 5 na prorrogação.

Como em 2014, a seleção participou da abertura dos Mundiais em 1974 e 1998 – a festa surgiu apenas na oitava edição da Copa, na Inglaterra, em 1966. Nas duas oportunidades, o Brasil defendia o título mundial.