Portsmouth (Inglaterra) – A organização da Volvo Ocean Race concedeu 1,5 ponto de bonificação para o Brasil 1 e ao Piratas do Caribe/EUA em virtude da participação dos dois barcos na tentativa de resgate do tripulante Hans Horrevoets, do ABN Amro 2/HOL, que morreu ao ser jogado ao mar durante a sétima etapa da volta ao mundo.

Com isso, os brasileiros assumem a terceira colocação isolada da competição, com 49,5 pontos, atrás de ABN Amro 1/HOL, campeão antecipado com 81, e do próprio Piratas do Caribe, agora com 56,5. "Achei a decisão justa. Estamos lutando por um lugar no pódio e a diferença de pontos é relevante para as próximas etapas", analisou o comandante Torben Grael.

O Brasil 1 completou as 3.200 milhas (cerca de 6.000 km) da sétima perna em 9 dias, 21 horas, 30 minutos e 57 segundos. O vencedor da etapa, ABN 1, chegou 15 horas antes. A classificação geral da Volvo Ocean Race, após bonificação da sétima etapa, está assim: 1. ABN Amro 1 (HOL), 81 pontos; 2. Piratas do Caribe (EUA), 56,5; 3. Brasil 1 (BRA), 49,5; 4. movistar (ESP), 48; 5. ABN Amro 2 (HOL), 45; 6. Ericsson (SUE) 43,5; e 7. Brunel (AUS), 7 pontos.