O boxeador mexicano Daniel Aguillón, de 24 anos, teve declarada sua morte cerebral na noite da última segunda-feira. Ele havia perdido por nocaute para seu compatriota Alejandro Sanabria, na última quinta-feira, na Cidade do México, pelo título dos superplumas da Federação Caribenha de Boxe.

O golpe fatal aconteceu no 12.º assalto. Submetido a uma cirurgia de emergência, o mexicano não se recuperou. Questionada sobre o assunto, o Conselho Mundial de Boxe considerou a morte um acidente.