O Botafogo decepcionou a torcida e empatou nesta quarta com o Treze, por 1 a 1, na Paraíba, pela Copa do Brasil. Com o resultado, o time carioca não conseguiu eliminar o jogo de volta, que será na quarta-feira da semana que vem, no Engenhão. Apesar da expectativa da torcida – o Botafogo é o único dos grandes cariocas que não disputa a Copa Libertadores -, o Botafogo não fez boa apresentação.

O time comandado pelo técnico Oswaldo de Oliveira alternou bons e maus momentos no jogo. Quando não dominou a partida, chegou até a sofrer pressão do time paraibano. Abriu o placar no segundo tempo e levou o gol de empate nos acréscimos.

Sem Loco Abreu, que está reforçando a forma física, o Botafogo teve os retornos de Elkeson e Maicosuel, que ficaram de fora dos últimos jogos por estarem lesionados. Maicosuel, no entanto, jogou apenas sete minutos e teve de ser substituído, com dores na coxa.

O JOGO – O Botafogo começou bem, dava mostras de que chegaria facilmente ao primeiro gol, mas logo começou a sofrer com as brechas em sua defesa. O Treze surpreendeu o time carioca e dominou o jogo na segunda metade do primeiro tempo.

Aos 5, Elkeson fez boa virada de jogo para Marcio Azevedo, que ganhou do zagueiro na corrida, foi até a linha de fundo e tocou para Herrera, na pequena área. O argentino bateu por cima do gol e desperdiçou boa chance. Aos 18, um susto. Celso cruzou para Vavá, livre na área. O atacante cabeceou fraco e Jefferson defendeu.

Menos de um minuto depois, Marcio Carioca recebeu lançamento, também livre, de frente para Jefferson, mas bateu em cima do goleiro, que defendeu em dois tempos.

No segundo tempo, o Botafogo voltou melhor. Aos 5, Marcio Azevedo fez bom lançamento para Felipe Menezes. O meia ganhou do zagueiro, mas, no quique da bola, ficou de costas para o gol e tentou de calcanhar – para defesa do goleiro. Aos 8, Elkeson cobrou bem falta, de fora da área, a bola passou perto mas bateu na rede, pelo lado de fora.

Aos 21, finalmente saiu o gol. Após cruzamento de Marcio Azevedo, Lucas cabeceou e a bola sobrou para Herrera, livre, marcar.

Aos 27, Rone Dias cobrou falta no ângulo direito de Jefferosn, mas o goleiro saltou e defendeu firme. Aos 39, Jobson teve a chance de fazer o segundo gol e eliminar o jogo de volta, por duas vezes, mas Beto fez boas defesas.

Nos acréscimos, o Treze voltou a pressionar. Após boa chance, a bola foi cruzada para a área e Vavá chutou, mas ela rebateu e Manu completou para a rede.

FICHA TÉCNICA:

TREZE 1 X 1 BOTAFOGO

TREZE – Beto; Celso, Anderson Luiz, Adalberto e Cleiton Cearense (Saulo); Amaral Rosa, Carlos Alberto, Rone Dias e Doda (Léo Rocha); Vavá e Márcio Carioca (Manu). Técnico: Marcelo Villar.

BOTAFOGO – Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Lucas Zen, Renato, Felipe Menezes (Caio), Elkeson e Cidinho (Maicosuel, depois Jobson); Herrera. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

GOLS – Herrera, aos 21, e Manu, aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Jailson de Freitas (BA).

CARTÃO AMARELO – Herrera, Lucas e Felipe Menezes, do Botafogo; Vavá e Anderson, do Treze.

RENDA e PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Almeidão, em João Pessoa (PB).