Em meio à melhor partida do Atlético no ano surgiu uma crise. Walter deixou o banco de reservas (depois o vestiário e depois a Arena da Baixada) revoltado por não ter sido colocado em campo pelo técnico Paulo Autuori na vitória sobre o Londrina por 2×0, neste domingo (10), no Joaquim Américo. Saiu sem falar com ninguém e irritou o treinador, que prometeu uma conversa com o camisa 18 no início da semana.

Autuori preferiu colocar Giovanny no lugar de Marcos Guilherme, que reclamou de dor de cabeça; Pablo em lugar de Vinícius, para tentar termais posse de bola; e Deivid no lugar de Jadson, para dar mais consistência defensiva ao meio-campo. Quando percebeu que não ia mais entrar em campo, Walter saiu da área de aquecimento direto para o vestiário, sem parar no banco e sem falar com o treinador. Eram trinta minutos do segundo tempo.

O técnico explicou que preferiu não colocar Walter para tê-lo inteiro nas próximas duas partidas. “Eu não penso só nesse jogo. Jogamos quartae domingo. Conversei com ele, não teve problemas e ele sabe o que eu quero. Minha palavra é para ser cumprida e olho no olho. É assim que trabalho”, afirmou Autuori em entrevista coletiva após a vitória sobre o Londrina. Ele admitiu que não gostou do que viu e vai ter uma conversa séria com o atacante. É melhor aguardar as cenas dos próximos capítulos.