O Departamento Jurídico do Atlético está cada vez mais movimentado. Após defender o goleiro Rodolfo, suspenso por dois anos por uso de cocaína, os advogados do clube voltam a trabalhar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na próxima quinta-feira (16).

O Atlético será julgado por causa de uma confusão entre os seus próprios torcedores no jogo contra o Guarani, em Campinas, no dia 28 de julho.

A confusão foi relatada pelo árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio. O Furacão será julgado com base no artigo 213, por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto”.

Como o jogo foi no estádio do Bugre, o clube paulista também será julgado. As agremiações podem receber uma multa de R$ 100 mil.