O Atlético-MG conquistou sua segunda vitória no Campeonato Brasileiro neste domingo, ao bater o Corinthians por 1 a 0, no Independência. Com o gol de Danilinho, de cabeça, a equipe da casa chegou aos seis pontos na competição, depois de duas rodadas. Realidade bem diferente vive o time paulista, que havia perdido para o Fluminense na estreia e segue sem pontuar.

Sem Paulinho, Jorge Henrique e Emerson, poupados, o Corinthians sofreu na criação de jogadas e viu sua defesa cometer erros como não costuma fazer. Já o Atlético-MG se aproveitou destas falhas e, com a velocidade de seus homens de frente, chegou à vitória no segundo tempo.

Na próxima rodada, os atleticanos voltam a campo apenas no dia 6 de junho, quando enfrentam o Bahia, novamente no Independência, às 20h30. Já a equipe do Parque São Jorge recebe o Figueirense, no Pacaembu, no dia seguinte, também às 20h30.

O JOGO – O primeiro chute a gol foi do Corinthians, que aproveitou saída errada de Giovanni para levar perigo com Willian, mas o próprio goleiro se recuperou e defendeu. Pouco depois foi a vez de Elton girar para cima da zaga e bater na trave, mas a arbitragem já marcava falta do atacante.

Aos 15 minutos, o Atlético-MG chegou. O meio de campo do Corinthians tentou tirar a bola, mas acabou entregando de graça para André. O atacante arrancou e bateu da entrada da área, mas Cássio defendeu em dois tempos.

As equipes criavam pouco e o jogo era truncado, com muita briga no meio de campo. Assim, o número de faltas começou a crescer, os jogadores ficaram nervosos e antes dos primeiros 25 minutos três cartões amarelos já haviam sido distribuídos: Marcos Rocha e Mancini para o Atlético-MG, e Willian para o Corinthians.

A primeira boa chance criada após uma jogada trabalhada foi da equipe paulista. Aos 31 minutos, Fábio Santos deu bom passe para Alex, o meia chegou na linha de fundo pela esquerda e cruzou na cabeça de Elton. Sozinho, na linha da pequena área, o atacante finalizou para fora.

O lance acordou o Atlético-MG, que chegou no minuto seguinte. Depois de lançamento da defesa, o atacante André desviou de cabeça para Mancini, que invadiu a área e bateu com perigo, à direita de Cássio. Aos 40, foi a vez de Bernard arriscar de fora da área, para fora, na última chance mineira no primeiro tempo.

No minuto seguinte, no entanto, o Corinthians criou a melhor oportunidade da etapa inicial. Alex cruzou da esquerda novamente para Elton, que, desta vez, ajeitou para Willian. O atacante bateu e exigiu grande defesa de Giovanni.

O time paulista também teve a primeira chance do segundo tempo. Aos 4 minutos, Chicão bateu falta para a área, Danilo escorou para o meio da área, Elton e Leandro Castán não chegaram a tempo, e a bola atravessou à frente do gol de Giovanni. Mas logo a partida voltou a ficar morna.

Aos 18 minutos, o Corinthians chegou de novo. Após grande troca de passes do ataque, Alex achou Willian, que bateu de esquerda. A bola já havia passado por Giovanni, mas Pierre desviou para a linha de fundo. Os jogadores reclamaram de toque de mão, mas o árbitro deu apenas escanteio.

A resposta do Atlético-MG não tardou e no minuto seguinte a equipe abriu o placar. Réver aproveitou a desatenção da zaga adversária e alçou a bola na cabeça do baixinho Danilinho. Mesmo com apenas 1,66m, o jogador tocou por cobertura, sem chance para Cássio.

O gol empolgou o time da casa. Aos 24 minutos, Bernard aproveitou sobra de bola e bateu cruzado. Cássio espalmou e no rebote André tocou para o gol vazio, mas estava impedido. Três minutos depois, a defesa corintiana voltou a falhar, André aproveitou, tentou encobrir o goleiro, mas errou.

O técnico Tite colocou a equipe no ataque, substituindo Willian Arão e Willian por Douglas e Liedson. Aos 35 minutos, o meia quase marcou de cabeça, após bom cruzamento de Fábio Santos, mas a zaga cortou na hora certa. Depois das expulsões de Fábio Santos, pelo Corinthians, e André, pelo Atlético-MG, o jogo ficou mais aberto, mas o resultado foi mantido.

 

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 1 X 0 CORINTHIANS

 

ATLÉTICO-MG – Giovanni; Marcos Rocha, Réver, Rafael Marques e Richarlyson (Leonardo Silva); Pierre, Dudu Cearense (Junior Cesar), Bernard e Mancini (Escudero); Danilinho e André. Técnico – Cuca.

CORINTHIANS – Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Willian Arão (Douglas), Alex e Danilo; Willian (Liedson) e Elton (Gilsinho). Técnico – Tite.

GOL – Danilinho, aos 19 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS – Willian, Marcos Rocha, Mancini, Willian Arão, Richarlyson, Fábio Santos, Leandro Castán, André.

CARTÕES VERMELHOS – Fábio Santos e André.

RENDA – R$ 520.660,00.

PÚBLICO – 14.440 pagantes.

LOCAL – Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).