Aos 29 anos, Santos vive o melhor momento da sua carreira. O goleiro do Athletico é destaque do time que recentemente conquistou o título da Copa do Brasil e foi pela primeira vez convocado para a seleção brasileira. Em Cingapura, onde se prepara para os amistosos contra Senegal, quinta-feira, e Nigéria, domingo, concedeu entrevista coletiva nesta terça e revelou inspiração em Taffarel, o treinador de goleiros da seleção.

+ Leia mais: Athletico pode definir briga pelo título do Brasileirão

“O ‘sai que é sua, Taffarel’ é emblemático. Todo moleque já ouviu isso. Ele é referência para todos, exemplo para toda a molecada. Só cumprimentei, disse que já estava doido para trabalhar’, afirmou Santos, que inicialmente será a terceira opção de Tite para o gol, atrás de Ederson e Weverton, mas que se destacou em treino de finalizações desta terça, arrancando elogios dos companheiros.

O principal ídolo de Santos na infância, porém, parece ser Dida, outro goleiro com passagem marcante pela seleção, tendo sido convocado para as Copas do Mundo de 1998, 2002 e 2006 e sendo titular do Brasil na última delas. “Era ele que eu costumava ser quando criança. Eu tenho ele como espelho, porque é um cara que tem uma carreira vitoriosa, um exemplo a ser seguido”, acrescentou Santos.

Na seleção, ele também reencontrou um antigo colega do Athletico, Weverton. O hoje goleiro palmeirense foi o titular da meta da equipe curitibana entre 2013 e 2017, tendo Santos como seu reserva imediato e que depois o sucedeu na posição. E o goleiro destacou ser especial estar ao lado de Weverton, agora defendendo o Brasil.

“Eu conversei com o Weverton no dia da convocação. Ele me mandou mensagem parabenizando. Vai ser muito legal estar com ele, colhendo o que a gente plantou lá atrás”, comentou.

Santos em treinamento com a seleção brasileira. Foto: Lucas Figueiredo/CBF.
Santos em treinamento com a seleção brasileira. Foto: Lucas Figueiredo/CBF.

Leia mais:

+ Tiago Nunes aguarda recuperação de Petraglia pra definir futuro no Furacão
+ Athletico mira alto na Série A, mesmo com vaga garantida na Libertadores