Porto Alegre – A frase no mundo futebol já é batida: time que está ganhando não se mexe. E é justamente nisso que o técnico Tiago Nunes deve apostar para fazer do Athletico campeão da Copa do Brasil pela primeira vez na sua história. A tendência é de que o treinador atleticano mantenha a escalação do Furacão para o duelo da volta contra o Internacional, nesta quarta-feira (18), às 21h30, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Depois de vencer a partida de ida por 1×0, semana passada, na Arena da Baixada, um empate serve para o Rubro-Negro ficar com o título da competição nacional.

Até mesmo por conta dessa vantagem, o técnico Tiago Nunes deve manter a escalação, sobretudo com a presença do meia Léo Cittadini. O treinador conseguiu deixar o Athletico mais compacto no meio de campo, apesar de uma jornada não tão boa do jogador como foi a da semifinal, na semana anterior, diante do Grêmio.

+ Leia mais: Athletico embarca pra final da Copa do Brasil

Mas se quiser deixar o Athletico um pouco mais defensivo e mais experiente, o meia argentino Lucho González pode ganhar uma oportunidade novamente. Quem também corre por fora por uma vaga é o atacante Marcelo Cirino. O jogador esteve em campo na final da Copa do Brasil de 2013, diante do Flamengo, mas perdeu espaço recentemente e deve ficar mesmo como opção para o decorrer do jogo.

Para enfrentar o Internacional, o técnico Tiago Nunes não poderá contar com peças importantes da defesa. O zagueiro Pedro Henrique já jogou a Copa do Brasil pelo Corinthians e está fora. Os laterais Adriano e Abner Vinicius não foram inscritos a tempo e também não poderão atuar. Quem também está fora é o lateral-direito Jonathan, machucado.

Tiago Nunes não deve mexer na formação do Athletico. Foto: Albari Rosa.
Tiago Nunes não deve mexer na formação do Athletico. Foto: Albari Rosa.

Assim, o treinador repetirá a escalação do sistema defensivo mais uma vez. Madson brigava por uma vaga na lateral-direita, mas Khellven deverá ser mais uma vez titular. A dupla de zaga deve contar mais uma vez com Léo Pereira e Robson Bambu. O lateral-esquerdo Marcio Azevedo, destaque dos últimos jogos, fecha a linha defensiva atleticana.

No meio de campo, além do meia Léo Cittadini, os volantes Wellington e Bruno Guimarães devem compor mais uma vez o setor de marcação do Athletico. Na frente, o trio ofensivo do Furacão terá mais uma vez Nikão, Rony e Marco Ruben. Será deles a missão de, quem sabe, dificultar ainda mais a missão do Inter nesse duelo de volta da final da Copa do Brasil.

Assim, o provável Athletico para a finalíssima da Copa do Brasil deve ter Santos; Khellven, Robson Bambu, Léo Pereira e Marcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Lucho González); Nikão, Rony e Marco Ruben.

Tudo sobre a final da Copa do Brasil!

+ Imprensa gaúcha ressalta força do Inter no Beira-Rio em mata-matas
+ Furacão teve diversas lições em 2019 pra chegar focado na final
+ Athletico vai pra Porto Alegre com fome de título
+ Árbitro que prejudicou o Coritiba em 2012 apitará a grande final
+ Tiago Nunes explica polêmicas, mas torcedores seguem preocupados
+ Petraglia é internado às pressas com problema no intestino