O Athletico inovou e acertou com a ex-jogadora de futebol Mayara Bordin para ser a supervisora administrativa do futebol masculino do clube. Aos 32 anos, ela se aposentou dos gramados após fazer carreira por Corinthians, futebol espanhol e seleção brasileira feminina.

Mayara já vinha fazendo estágio no Furacão e foi contratada na semana passada, pouco antes da conquista do título da Copa do Brasil.

“Tomei a decisão mais difícil da minha vida e sei o tamanho da responsabilidade que assumi. Estou iniciando uma nova trajetória que, se bem sucedida, poderá, sim, abrir portas para que mais mulheres e ex-atletas se aventurem por esse caminho. Sou grata ao Athletico pelo pioneirismo e pela oportunidade, espero que outros clubes também se abram para este tipo de iniciativa”, afirmou ela.

A ex-atleta se formou na Florida International University, nos Estados Unidos, onde atuou pela liga nacional. Quando estava na Espanha, cursou Marketing Esportivo e Gestão Esportiva em Barcelona. Além disso, em 2015 foi ela quem criou o projeto do futebol feminino do Corinthians.

Currículo que a credenciou a assumir o cargo no Rubro-Negro. O diretor geral do Athletico, Paulo André, ressaltou as qualidades de Mayara e explicou que ela foi contratada após um processo de entrevistas e atividades.

“Vejo esse movimento no futebol e na sociedade como natural, irreversível. Para nós, o que importa é que as pessoas que escolhemos tenham a capacidade de compartilhar sua experiência, seu conhecimento e sua disposição em resultado operacional e desportivo. E isso independe de gênero, raça ou idade. A Mayara passou por um processo de entrevistas e atividades que a credenciaram. É evidente que seu histórico como atleta, sua mentalidade vencedora e sua paixão pelo futebol são elementos extras que vêm corroborar com os valores e as práticas que aplicamos no dia a dia”, explicou o ex-jogador.

Leia mais:

+ Deputado quer proibir que jogos no Paraná comecem após às 20h30
+ Furacão crava o nome entre os grandes do Brasil e pode ganhar R$ 300 milhões em 2020
+ Com contrato até o final do ano, Tiago Nunes quer ficar