enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Acusado de tráfico de drogas, herói colombiano da Libertadores de 2004 é preso

  • Por Estadão Conteúdo

Jhon Viáfara, ex-jogador da seleção colombiana e autor do gol do Once Caldas na final da Copa Libertadores de 2004, foi preso nesta terça-feira depois de ser extraditado dos Estados Unidos por causa do seu suposto envolvimento com o tráfico de drogas.

O Procurador Geral da Colômbia informou que promotores do estado norte-americano do Texas informaram que o ex-jogador, de 40 anos, é membro de uma rede vinculada ao temido Clã do Golfo, que por uma década movimentou enormes cargas de cocaína em lanchas e semi submersíveis que deixaram o Pacífico colombiano com destino à América Central e os Estados Unidos.

O diretor da Polícia Nacional, general Óscar Atehortúa, disse em entrevista coletiva

que Viáfara “foi seduzido por dinheiro ilícito e se tornou uma pessoa importante dentro da organização (criminosa)”.

Viáfara, ex-meia de Southampton e Portsmouth na Inglaterra, foi capturado na noite de terça-feira perto da cidade de Cali, no sul da Colômbia, com outras quatro pessoas. No sábado pela manhã, o ex-jogador se envolveu em um acidente de carro. A polícia informou que ele estava dirigindo drogado.

Depois de iniciar a sua carreira no futebol em 1998 com o Deportivo Pasto, Viáfara passou pelo América de Cali em 2000, time pelo qual ganhou o título nacional. Em 2002, ele passou a jogar pelo Once Caldas e dois anos depois contribuiu para o título do time na Libertadores, ao marcar um belo gol no jogo final contra o Boca Juniors. A partida terminou empatada por 1 a 1 e o time colombiano venceu nos pênaltis para ficar com a taça.

O título sul-americano colaborou para sua transferência para o futebol europeu, onde atuou pelo Portsmouth em 2005. Ele também jogou pelo Southampton e pelo espanhol Real Sociedad.

Com a seleção colombiana, Viáfara participou da Copa América de 2004 disputada no Peru e em seguida, na edição de 2007, na Venezuela, além de defender a equipe nacional nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Antes de se aposentar, ele ainda atuou pelas equipes colombianas do Júnior Barranquilla, Deportivo Pereira, La Equidad de Bogotá, Independiente de Medellín, Deportivo Cali e Águilas Doradas.

O tráfico de drogas na Colômbia já atraiu várias estrelas do futebol que ao se aposentarem não conseguem manter o mesmo padrão de vida. Um exemplo é Diego León Osorio, ex-zagueiro da seleção e de equipes como o Atlético Nacional, de

Medellín, que foi sentenciado há um mês a cinco anos de prisão domiciliar por

a fabricação e comercialização de narcóticos.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas