O técnico Abel Braga gostou bastante da estreia apagada de Thiago Neves pelo Fluminense, neste sábado, no empate em 1 a 1 contra o Duque de Caxias, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O treinador rasgou elogios à atuação do meia, contratado junto ao Flamengo, que completou uma equipe reserva do Flu e atuou por uma hora, sendo substituído aos 15 minutos do segundo tempo.

“Foi muito bem. Depois de 60 dias, ter a movimentação que ele (Thiago Neves) teve foi excepcional. Ele teve uma vontade muito grande, mostrou toda sua categoria. Gostei imensamente, até pelo calor. Falei, ‘Você quer sair agora no intervalo?’ ele respondeu: ‘Não, fico mais quinze’. Uma hora depois de 60 dias foi mais do que o esperado”, comentou Abel, depois do jogo.

O treinador do Flu criticou bastante a arbitragem, afirmando que sua equipe teve dois pênaltis não marcados a seu favor. Para dar credibilidade à sua reclamação, disse que só estava reproduzindo algo dito pelo canal de televisão que transmitiu a partida. “Como às vezes temos que ler a crítica, aceitar críticas, acreditar em vocês (jornalistas), a televisão mostrou que foram dois pênaltis claros e eu tenho dúvida de um que teve no primeiro tempo”, comentou o treinador.

Abel indicou haver uma indisposição do árbitro Luis Antônio Silva dos Santos, também conhecido pelo apelido de Índio, contra ele. “Não dou sorte com o Índio. O prejuízo é sempre contra um lado só, mas não vou me envolver nisso. A televisão falou, mostrou, paciência, não deu agora”, completou.

O próximo compromisso do Fluminense é na terça-feira, às 22h, no Engenhão, contra o Arsenal de Sarandi, na estreia da Copa Libertadores. Para esta partida, voltam os titulares, poupados diante do Duque de Caxias.