O técnico Gilson Kleina fechou o treino da última sexta-feira e fez mistério no provável time da Ponte Preta que entrará em campo para enfrentar o Sport, neste domingo, às 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). A maior dúvida está na presença do meia-atacante Clayson, já negociado com o Corinthians.

O negócio foi fechado na última sexta-feira no Parque são Jorge, mas como ainda existem os trâmites burocráticos, a Ponte Preta quer fazer o direito de escalar a revelação do Campeonato Paulista. Ele pode atuar até seis jogos antes de se transferir. Existe pressão do seu novo clube como de seus procuradores para que ele não entre em campo, preocupados com alguma eventual contusão.

A tendência é que Gilson Kleina utilize a base da equipe que passou pelo Gimnasia y Esgrima na Copa Sul-Americana. O empate por 1 a 1, na Argentina, deu a vaga ao time campineiro na segunda fase. Clayson jogou, mesmo vindo de um desgaste pelos jogos decisivos do Paulistão. Sem ele, Yuri, homem de área, ou Lins brigam pela vaga no ataque ao lado de Lucca.

Mas o time vai manter a estrutura tática, no 4-3-3. O zagueiro Yago passou por uma artroscopia e fica fora por 45 dias na defesa, que mantém a dupla formada por Marllon e Kadu. No meio de campo, o tripé de volantes Fernando Bob, Elton e Jadson – agora auxiliado por Ravanelli, trabalhando pelo lado esquerdo.

Há expectativa pelo aproveitamento dos meias Renato Cajá, recuperando a sua melhor forma, e Xuxa. Mas estão descartadas as estreias dos dois principais reforços para este início de competição: o atacante Emerson Sheik e o zagueiro Rodrigo, ex-Vasco, agora de volta ao clube de origem.