Publicidade

Curitiba

Grávida que perdeu tudo em enchente ganha enxoval completo para o bebê

Alex Silveira
Escrito por Alex Silveira

A dona de uma fábrica de enxovais infantis de Curitiba se comoveu com a história de Jaqueline Barros, 21 anos, que está grávida de nove meses do menino Isaque e que perdeu tudo em uma enchente ocorrida no dia 10 de janeiro, no bairro Cachoeira, na capital paranaense. Sensibilizada com o drama da mãe contado pela Tribuna do Paraná, a empresária Ana Silvia Ferreira da Silva, 46 anos, que passava pelos mesmos problemas com alagamentos durante a infância, resolveu doar um enxoval completo para Jaqueline. A doação foi última terça-feira (21), na sede da fábrica que fica no Boqueirão, onde a empresária montou um espaço com um kit contendo tudo que o bebê precisa. O encontro das duas mulheres foi marcado pela emoção.

+ Leia mais: Nomeado por Bolsonaro, Thiago Paiva é o juiz mais novo do Brasil a ocupar vaga em um TRE

Entre os principais itens do kit doado havia berço, almofada para amamentar, banheira e roupinhas. “Os produtos que não fabricamos aqui, eu dei um jeito de conseguir. O berço e a banheira, por exemplo”, explicou a empresária Ana Silvia, que passou a infância em São Paulo, capital, e já sofreu varias perdas materiais quando era criança, provocadas por enchentes no bairro Jardim Humaitá, na zona oeste.

“É muito dolorido passar por isso. Quando li a reportagem sobre a Jaque na Tribuna, eu fiquei comovida. Senti muita vontade de ajudar. Graças a Deus, hoje eu tenho a fábrica e condições de fazer isso. Já tenho carinho enorme por ela, pelas filhas dela e pelo Isaque que está chegando”, contou a empresária, que, nessa época, morava com os pais e duas irmãs.

A jovem Jaqueline, que já passou a ser chamada carinhosamente de Jaque pelos funcionários da fábrica de enxoval, agradeceu a doação e contou que tem mais gente ajudando a família dela, com outros itens importantes para as filhas Wendy, sete anos, e Manoela, cinco anos. “Quando recebi a ligação da Ana Silvia, não imagina que iria acontecer isso. Fiquei bem feliz. Impressionante que ainda existem pessoas boas no mundo. Tem gente me ajudando, mas de poder vir na loja e escolher o que eu preciso me deixa mesmo feliz”, relatou a mãe.

+ Leia ainda: Vinícola em Colombo conquista prêmio e coloca espumante feito na RMC entre os melhores do mundo

As filhas da Jaqueline receberam doações de material escolar e roupas. A família ainda procura uma casa parar morar. Todos estão ficando em casas de familiares e vizinhos. “Estamos recebendo doações, aos poucos a gente está se encaixando. Mas, às vezes, fica um pouco complicado de ir buscar as coisas, por causa dos valores dos fretes”, contou a Jaque. As doações da fábrica de enxoval infantil já serão transportadas até o endereço da Jaqueline.

Emoção

O encontro entre a empresária Ana Silvia e a Jaque foi em clima de pura felicidade. “Não há como segurar o choro numa hora dessas. A gente faz tudo aqui com tanto amor, parece que se acostuma, mas em momentos assim é que vemos o quanto é possível fazer o bem”, disse a proprietária da fábrica.

+ Leia também: Coral formado só por homens encanta com apresentações que viralizam na internet

Enquanto olhava todos os detalhes do quarto especialmente montado para o Isaque, era difícil da Jaque segurar a empolgação das filhas, que queriam brincar com tudo o que podiam. “Elas também ficaram orgulhosas”, revelou.

Além da empresária, funcionários também quiseram dar um abraço na grávida. “A gente torce para que tudo fique bem com ela”, desejou a funcionária da área de marketing Alessandra Felício, 29 anos.

Enchente

A chuvarada que alagou a casa da Jaqueline Barros ocorreu numa sexta-feira. A casa em que ela estava morando de aluguel fica na Rua Nair Schultz Helvig. Na primeira reportagem publicada sobre o caso, em conversa com a Tribuna do Paraná ela contou que, na hora da chuva, teve que correr para salvar as outras duas filhas, que estavam no banho.

“A água foi subindo. Tive que tirar elas do banho e tentar salvar as coisas de casa”, disse a jovem. A água passou de um metro dentro da casa. A Jaqueline até tentou reutilizar os materiais atingidos, “mas estava tudo sujo, com cheiro de esgoto”, contou.

Ajude

Jaqueline e o marido seguem desempregados e recebendo doações. O telefone para contato é o da Jaqueline: (41) 99121-0742

A conta corrente para ajuda em dinheiro é:

Sting Jeyson de Souza
CPF: 086.784.159-16
Caixa Econômica Federal
Agência: 1565
Conta corrente: 00033202-3

Sobre o autor

Alex Silveira

Alex Silveira

(41) 9683-9504