Uma das obras literárias mais adaptadas para o cinema é A Volta do Parafuso, de Henry James. A novela gótica do século XX não é muito famosa para o público em geral, mas é bem provável que os amantes de um bom longa de suspense ou terror já assistiram pelo menos uma adaptação dela nas telonas. São os casos de o clássico Os Inocentes (1961), Através da Sombra (2016) e o elogiado Os Outros (2001), que não é bem uma adaptação fiel, mas tem elementos da obra de James.

Agora foi a vez de Floria Sigismondi, conhecida por dirigir a série O Conto da Aia, trazer uma nova adaptação de James com o filme Os Órfãos.

O longa mostra uma jovem professora que é contratada para lecionar em uma mansão misteriosa. Na residência, moram duas crianças e uma governanta. No entanto, a nova funcionara descobre que no local existem outros moradores.

Cena do filme ‘Os Órfãos’. Foto: Divulgação/Universal Pictures

Com Finn Wolfhard, ator da série Stranger Things, Mackenzie Davis, conhecida por interpretar Grace em O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, e Joely Richardson, famosa por sua participação na série Nip/Tuck, Os Órfãos possui um elenco de certo ponto invejável, porém mal aproveitado.

Sustos banais, roteiro apático e desfecho irrisório. Infelizmente, Os Órfãos é uma das piores produções cinematográficas do gênero horror dos últimos tempos. A diretora Floria Sigismondi cria todo um ambiente sombrio, mas que não é aproveitado durante a trama. Joga fora seu elenco de estrelas entregando uma adaptação fajuta e vergonhosa.

Nem cult, muito menos blockbusters. Os Órfãos foi feito para não agradar ninguém. Aliás, semana passada eu tinha escrito sobre A Possessão de Mary, outro filme de terror decepcionante.

Torço que os próximos sejam melhores.

Avaliação: ⭐1/2
Pra quem gosta: terror
Pra assistir: amigos, crush e sozinho
Filmes/Séries semelhantes: A Casa do Medo: Incidente em Ghostland, Chave Mestra e A Maldição da Residência Hill.