Para muita gente, o Natal é a melhor festa do ano. As casas, as lojas e até as ruas das cidades são decoradas com piscas-piscas e bolinhas coloridas. Alguns celebram o nascimento de Jesus, outros usam a cerimônia para reunir entes queridos. Não precisa ser cristão. A comemoração já é cultural quase no mundo inteiro.

E é claro que o cinema não fica de fora da comemoração.  Seja comédia, romance, animação… Até o terror tem vez! Enfim, todos os anos, somos presentados com filmes temáticos sobre o bom velhinho.

VEJA TAMBÉM: Crítica de Nasce uma Estrela

Para esta temporada, já contamos com alguns longas anunciados no catálogo da Netflix. Nas telonas, o público vai contar com uma nova versão do personagem mais ranzinza e avesso ao Natal, o Grinch.

Diferente da comédia protagonizada por Jim Carrey, o monstrinho verde volta no cinema em formato de animação. E engana-se quem pensa que a trama será a mesma do longa de 2000. A nova versão segue a história original do clássico livro de 1966, “Como o Grinch Roubou o Natal”, de Dr. Seuss.

O Grinch (2000). Foto: Reprodução
O Grinch (2000). Foto: Reprodução

Sem Jim Carrey e sem Guilherme Briggs – dublador do comediante americano no brasil – o novo Grinch foi dublado agora por Benedict Cumderbatch (Doutor Estranho) e, nas terras tupiniquins, pelo ator global Lázaro Ramos.

LEIA TAMBÉM: Whoopy Goldberg confirma novo filme de ‘Mudança de Hábito’

O Blog Não é Spoiler conversou com o ator para saber o que o público pode esperar do novo Grinch. Lázaro Ramos revela que o convite foi feito há 3 meses e ficou animado por tratar da  nova versão de um filme que seus filhos – Maria Antônia, de 3 anos, e João Vicente, de 7 – nunca viram no cinema.  “Eu vi uma possibilidade de fazer um filme divertido, emocionante e familiar aos meus filhos poderem assistir”, explicou.

Em sua primeira dublagem no cinema, Lázaro conta que teve dificuldade para conseguir interpretar o personagem. “Eu tentei impor minhas próprias características. Isso não é o ideal. O certo é trabalhar em conjunto com o dublador original – no caso, o Benedict Cumderbatch – e também com os desenhistas e o diretor (de dublagem)”, explicou.

O Grinch (2018). Foto: Divulgação
O Grinch (2018). Foto: Divulgação

Ramos também explicou que o filme vem com uma espécie de dossiê: um dicionário com todas as falas seguido com tipo de intenção e tom. Sobre o diretor de dublagem, Mano Rey, a quem rasgou elogios, Lázaro conta que a ajuda foi essencial na hora da criação da voz. “Fica muito mais fácil. O personagem parece que domina você. O problema é que você passa uma semana fazendo a voz do personagem fora do contexto dos estúdios”, termina rindo.

O ator brasileiro finaliza a entrevista contando que o novo Grinch é um filme bem familiar, engraçado e cheio de emoção.

Veja o trailer:

A animação estreia nesta quinta-feira (08) nos cinemas de Curitiba.

Avaliação: ⭐⭐⭐
Pra quem gosta: animação
Pra assistir: com família
Filmes/Séries semelhantes:  Hotel Transilvânia, O Estranho Mundo de Jack e Operação Presente.

9º Festival do Pão com Bolinho vai até 25 de novembro; veja as opções!

Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Instagram Compartilhe no Twitter Compartilhe a Tribuna