Um ambiente doméstico ou de trabalho doente ou desequilibrado pode causar em seus freqüentadores estresse, nervosismo e agitação, dificuldade de concentração, insônia, ansiedade, depressão e dores de cabeça. Pelo menos é que consagra o Feng Shui, uma milenar arte técnica chinesa que acredita na energia vital dos ambientes e procura criar a integração do homem com os elementos da natureza ? madeira, fogo, terra, metal e água.

Os principais preceitos da técnica estão voltados para a saúde dos ambientes. Assim, para algumas pessoas, não basta apenas morar ou trabalhar em um lugar confortável e esteticamente bonito. É preciso mais que isso. Somente com harmonia, o ambiente, seja físico ou psicológico, proporcionará maior prazer e bem-estar.

A arquiteta e especialista em Feng Shui Daniela Fogassa explica que a técnica chinesa consegue reger essa energia nas residências e áreas de trabalho, por meio da arquitetura e da decoração. Para ela, os ambientes devem ser planejados desde o início da obra, programando a construção em harmonia com a localização do terreno, utilizando cores, texturas, redistribuindo cômodos e alterações de ângulos para uma circulação de energia que traga saúde e prosperidade a todos que o freqüentem.

Sem efeitos negativos

Assim, para se ter um ambiente energizado positivamente, no entender da arquiteta, é necessário que o profissional conheça as aspirações pessoais do usuário daquele ambiente, analise seu comportamento, seu modo de vida e, até mesmo, o seu caráter. Só assim poderá intervir para auxiliar as pessoas no sentido de neutralizar os efeitos negativos advindos do uso incorreto das suas energias. E, também, despertar uma maior consciência sobre as condições dos espaços físicos onde convive.

No ambiente de trabalho, cada vez mais profissionais, de todas as áreas, se preocupam em adotar cores, formas, acessórios e mobiliários que proporcionem bem-estar e se integrem com sua atividade profissional. ?O objetivo é idealizar ambientes calmos, relaxantes, prósperos e comunicativos, onde não só o profissional se sinta melhor como também seus clientes, pacientes e amigos?, ressalta Daniela Fogassa.

Na área médica, a adequação dos ambientes dentro dos preceitos do Feng Shui se torna cada vez mais visível. Cada especialidade exige um estudo técnico adequado e específico para atender as nuances da atividade exercida. ?Cores, gravuras, espaços e objetos de decoração devem refletir uma total harmonia, contemplando todas as situações em que as pessoas vão se relacionar no ambiente?, completa.

Entenda alguns termos difundidos no Feng Shui

AMBIENTE: todo e qualquer local, onde circula energia.

BA GUÁ: uma das técnicas do Feng Shui para se estudar e mapear as energias dos ambientes. O Ba Guá tem a forma octogonal, cada um deles é conhecido por "guá" e representa os principais aspectos da vida ? trabalho, sabedoria, família, prosperidade, fama, relacionamento afetivo, criatividade e amigos.

BA GUÁ DE PROTEÇÃO: É um talismã usado para proteger os ambientes das energias negativas.

CHI: representa energia vital. É um dos principais pontos do Feng Shui.

CURAS: cura no Feng Shui representa a solução de um problema encontrado em um ambiente.

ELEMENTOS: são os cinco elementos do Feng Shui – madeira, fogo, terra, metal e água.

FLECHA ENVENENADA: em geral, são "cantos vivos" das construções, dos quais se emana uma energia negativa.

TAO: filosofia ou modo de vida oriental. É representado por um círculo dividido por uma linha sinuosa que delimita duas parte ? o yin e o yang.

YANG: é a força positiva/masculina dentro do Tao.

YIN: é a força negativa/feminina dentro do Tao.