“Fascinação pela água -mares, rios e lagos na Alemanha” é o título da nova campanha do Centro de Turismo Alemão (DZT). Junto ao tema “Alemanha – país da música”, a nova publicação faz parte da estratégia de marketing do país para incentivar o turismo de lazer. “As pessoas sempre associavam viagens para a Alemanha com negócios. Agora, apesar de essa tendência permanecer, há uma crescente procura por roteiros diferenciados”, explica Adriana Martins, representante do Centro de Turismo Alemão – DZT no Brasil.

“O tema foi escolhido após uma sondagem da entidade que indicou o crescente interesse das pessoas por um turismo ativo e próximo à natureza, em especial à água”, complementa.

Oito dos treze parques naturais alemães estão junto à água ou possuem grandes superfícies de água. Bons exemplos são as “marismas” da Baixa Saxônia, em Hamburgo, o Schleswig-Holstein ou ainda o Parque Nacional de Müritz. As cidades hanseáticas do Mar do Norte e Báltico proporcionam a esses roteiros amplas ofertas culturais.

A Semana de Kiel, as regatas Hanse-Sail em Rostock, o campeonato de Surf World Cup Sylt, o Festival do Lago de Constanza e o “Reno em Chamas” são parte das atividades que se celebram junto às águas alemãs. A região dos cinco lagos de Starnberg no coração da Baviera é única por permitir fantásticas férias junto a águas rodeadas de conglomerados industriais.

Com uma rede de águas internas de dez mil quilômetros de longitude, mais de 23 quilômetros quadrados, ao redor de 2,4 mil quilômetros de costa e dezoito ilhas, numerosos lagos pré-alpinos e suas montanhas, a Alemanha é uma das regiões com o maior lazer aquático e atraente da Europa.

Os aficcionados por água dispõem de mais de oitocentos barcos com duzentos mil lugares e 750 mil embarcações esportivas e de lazer em diversos portos.