enkontra.com
Fechar busca

Segurança

Violência logo cedo

Após perseguição por Curitiba, homem desembarca atirando e morre em confronto

  • Por Giselle Ulbrich

Um roubo de carro no Campina do Siqueira, contra um motorista da Uber, terminou em perseguição e confronto nas Mercês, no início da manhã deste sábado (12). O assaltante bateu o carro roubado, desembarcou atirando e foi morto no revide dos policiais.

A vítima do assalto é parceiro da Uber, conforme explicou seu cunhado, o representante comercial Aguilar Andrade, 38. O jovem motorista, dono de um Citroen C4 preto, havia trabalhado a noite toda e recebeu um chamado pelo aplicativo, para pegar um cliente na Rua Padre Agostinho. Enquanto estava parado esperando o cliente, por volta das 7h30, provavelmente última corrida antes de ir para casa descansar, o motorista foi abordado pelo ladrão.

Imagens de câmeras de segurança de prédios próximos mostram quando um Celta branco chega e estaciona perto do C4, o assaltante desce e vai andando pela calçada, até abordar o motorista da Uber. Aponta a arma para a vítima, manda entregar celular, aliança, a carteira, a chave do carro e desembarcar.

O jovem obedeceu e o ladrão foi embora com o carro e os pertences, sem machucar a vítima.
Aguilar e o cunhado não sabem dizer se foi o próprio ladrão quem chamou o motorista da Uber pelo aplicativo, ou se ele apenas aproveitou-se do momento em que o motorista aguardava o cliente.

Segundo o capitão Luiz Fernando de Barros, oficial supervisor do 12° Batalhão da PM, o ladrão e o Celta branco fugiram em direção à Avenida Manoel Ribas, nas Mercês. Mas como o roubo já foi comunicado rapidamente à polícia, uma equipe que estava no Largo da Ordem seguiu em patrulhamento e deparou-se com o veículo roubado na Rua Padre Agostinho. Houve perseguição por poucas quadras, até que o ladrão tentou entrar na contramão da Rua Presidente Taunay, onde bateu o C4 contra um poste.

Veja o momento em que o roubo aconteceu:

Confronto

Conforme testemunhas, o bandido já desceu do carro atirando contra os policiais que, no revide, mataram o ladrão. O psicólogo Matheus Guedes, 27 anos, chegava para trabalhar numa clínica, próximo à esquina do acidente, e viu tudo de perto. Ele viu o carro bater, o marginal sair do C4 empunhando uma arma e morrer. Ele conta que foi um susto enorme para ele e para os motoristas que seguiam pela Rua Padre Agostinho. “Os motoristas iam parando, assustados. Teve um carro branco que parou, o motorista deu uma ré bem ligeiro e parou mais pra lá da metade da quadra. Ficou uns 10 minutos parado e depois que viu que as coisas acalmaram, foi embora”, relatou Matheus.

Um revólver calibre 38 foi recolhido junto com o assaltante e encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), junto com um documento de identidade que ele portava no bolso. Os policiais não revelaram o nome que estava na identidade, pois preferiram primeiro checar, através das digitais, se pertence ao assaltante. O capitão ainda contou que o Celta branco passou pelos policiais na hora do confronto. Mas, até então, não se sabia que o veículo tinha relação com o crime.

Lua de mel

A vítima do assalto morava em Belo Horizonte (MG), onde se casou em abril do ano passado. Ele e a esposa vieram passar a lua de mel em Curitiba, na casa do cunhado. Encantaram-se com a cidade e se mudaram para cá há quatro meses. Antes da mudança, ele já trabalhava com a Uber em Belo Horizonte, há três meses.

Segundo caso da semana

Este é o segundo roubo contra um veículo do modelo C4 e em regiões muito próximas. Ambos os casos terminaram com os assaltantes mortos em confronto com a polícia. O outro assalto ocorreu no estacionamento do Parque Barigui, na noite de quarta-feira (09), onde um C4 Pallas preto foi levado do dono. O ladrão foi interceptado na BR-277 e houve perseguição até a Rua Hemenegildo Lucca, no Butiatuvinha. Neste local, o assaltante entrou com confronto com a polícia e morreu.

Segundo a polícia, o assaltante bateu o carro roubado e desceu atirando. Foto: Giuliano Gomes.

Segundo a polícia, o assaltante bateu o carro roubado e desceu atirando. Foto: Giuliano Gomes.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

14 Comentários em "Após perseguição por Curitiba, homem desembarca atirando e morre em confronto"


Paula
Paula
2 meses 4 dias atrás

Mais gente vindo morar em Ctba? encantaram se pela cidade? só tem Curitiba no mapa? E o resto do país? é um lixo? Ctba esta cheia! voltem da onde vieram!

Mike Ivo
Mike Ivo
2 meses 9 dias atrás

Que vergonha se encantaram com a cidade e passaram uma vergonha dessas, que feio para a nossa cidade e para a Prefeitura, que violência.

Paula
Paula
2 meses 4 dias atrás

Feio nada, voltem para onde vieram, falta não vão fazer! Você também deve ser um pé vermelho que veio para cá se aventurar!

tkt_d33_149916
tkt_d33_149916
2 meses 9 dias atrás

Tantasmortes, tao poucas escolas.mais presidios, menos escolas..policial sao trabalhar e tem de peitar cada barra, com risco de morte

pedrinho
pedrinho
2 meses 9 dias atrás

PARABENS A GLORIOSA PM. MAIS UM COMENDO GRAMA PELA RAÍZ….. E A FILA ANDA… E O RABECÃO RECOLHENDO LIXO…

Cesar
Cesar
2 meses 9 dias atrás

trabalho perfeito, viva a PM!!!!

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas