enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Busão em greve

Frota mínima é cumprida na RMC, mas passageiros reclamam da espera

  • Por Angieli Maros - Gazeta Do Povo
Comec diz que frota mínima de ônibus está sendo cumprida na Região Metropolitana de Curitiba, mas passageiros reclamam da espera.
Comec diz que frota mínima de ônibus está sendo cumprida na Região Metropolitana de Curitiba, mas passageiros reclamam da espera. Foto: Daniel Castellano

Se em Curitiba a quantidade de ônibus estabelecida pela Justiça para os horários de pico não é cumprida durante a greve, na Região Metropolitana o cenário é outro. Segundo a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), responsável pelo gerenciamento do transporte na RMC, embora os terminais concentrem reclamações de demora dos ônibus, a frota mínima de 50% rodando das 5h às 9h e das 17h às 20 horas, bem como a de 40% nos demais períodos, está sendo respeitada. Ao todo, 19 cidades da RMC também estão registrando paralisação parcial no serviço.

Greve de ônibus em tempo real: Greca pede pro TRT adiantar audiência do busão

Mesmo assim, quem depende do transporte público tem precisado de paciência, em função dos atrasos dos ônibus. Esse é o caso, por exemplo, de passageiros que se deslocam de Curitiba para São José dos Pinhais, Araucária e Colombo. De acordo com a Comec, 250 mil pessoas por dia dependem do sistema de transporte metropolitano na região.

Longa espera

Wagner Santos, de 25 anos, aguardava na manhã desta segunda-feira (20) o ônibus que o levaria até o trabalho em Araucária. Passados 20 minutos no terminal do Portão, ele ainda não tinha perspectiva de quando iria embarcar, mesmo tendo se precavido e saído de casa meia hora antes do habitual. “Estou voltando de férias hoje, então não sei como foi aqui na semana passada. Mas hoje é isso que você está vendo: demora”, relatou o rapaz.

No terminal do Boqueirão, um dos principais pontos de ligação entre o transporte de Curitiba e São José dos Pinhais, as filas de passageiros eram longas nesta manhã. A situação era parecida com o que ocorreu na sexta-feira (17), quando os ônibus estavam demorando, em média, 30 minutos para passar.

A Comec afirma que controla as frotas nas ruas e que, por isso, pode constatar o cumprimento da determinação judicial que estabelece frota mínima. O monitoramento é feito junto às empresas, na operação de saída das garagens. Segundo a coordenação, nos municípios mais distantes, como Agudos do Sul, Balsa Nova, Mandirituba e Quitandinha, o serviço está operando com 100% da frota.

Menos passageiros

Ainda conforme a Comec, nesses dias de paralisação, houve queda no número de passageiros transportados e impacto no caixa do sistema. Os dados sobre o reflexo da paralisação, porém, só serão divulgados no final de março.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

3 Comentários em "Frota mínima é cumprida na RMC, mas passageiros reclamam da espera"


Bruno
Bruno
8 meses 1 dia atrás

Incrível como a COMEC se esforça pra ser ainda mais incompetente que a URBS até durante essa greve… De fato havia 50% na linha que utilizo, com dois onibus passando em sequência e um furo de 1h30 ate eles voltarem… Um lixo total

Leonizia Bastos
Leonizia Bastos
8 meses 1 dia atrás

Não tem frota minima dos transportes coletivo, eles falam isso por que não precisam andar de ônibus, e não estão nem com a população, só querem saber de ganhar cada vez mais. Está na hora de entrar empresas concorrentes no transporte coletivo, tirar essa mafia que ai estão ha anos.

HENRY JUNIOR
HENRY JUNIOR
8 meses 1 dia atrás

Frota mínina cumprida? Não tem nem 10% na rua. Ônibus que passa a cada 7 minutos normalmente, hoje estava demorando mais de uma hora. Como isso? O o povo se f@de sempre!! Que tal uma auditoria nessa área de transportes? E fiscalização então nesse país, nem preciso dizer né….

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas