enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Greve de ônibus

Filas enormes nos pontos, pouco ônibus, trânsito. Veja como está a volta pra casa

Amanhã, sindicatos, Urbs e Comec se reúnem em audiência no TRT, que podem por fim à greve.

  • Por Giselle Ulbrich
Foto: Lineu Filho.

O começo desta semana não foi muito diferente do final da semana passada. Com a greve do transporte coletivo, os moradores da grande Curitiba continuaram tendo dificuldade de se locomover de ônibus. Mas diferente de quinta e sexta-feira, quando os ônibus circularam bem abaixo da determinação judicial  para o período de greve (40% da frota nos horários normais e 50% nos horários de pico), nesta segunda-feira a situação foi um pouco melhor. Mesmo assim, segundo a Urbs, não chegou aos 50% nos horários de pico.

Curitiba tem 45% da frota circulando na manhã desta segunda-feira

Neste fim de tarde, a frota está em 40%. Durante todo o dia, este percentual variou entre 39 e 45%. Só no começo da manhã, entre 5h30 e 6h30, o percentual foi de 31% da frota e lotações complementavam o transporte. Todos os tubos estão com cobradores neste fim de tarde.

Linhas que devem circular

A Urbs divulgou a tabela de linhas, horários e quantidades de ônibus que devem circular no período de greve. São pelo menos 700 veículos nos horários de pico e 500 nos outros horários. Confira quais são:

O que vale a pena pegar agora no fim da tarde? Ônibus, táxi, Uber ou lotação?

Os táxis estão concorridos, porém permanecem com a tarifa normal. Algumas empresas estão até dando desconto de 50% na corrida, nestes dias de greve. O problema é conseguir um táxi disponível.

O Uber, que possui tarifa dinâmica, pode custar bem mais que o táxi. No segundo dia de greve, por exemplo, uma corrida de 12 quilômetros estava custando entre R$ 138 a R$ 180. Mas é importante fazer uma simulação pelo celular no momento de pegar, pois a tarifa é dinâmica e aumenta ou diminui conforme a demanda.

As 870 lotações cadastradas hoje pela Urbs continuam funcionando enquanto houver greve, como complemento do transporte coletivo. Elas não podem mais circular na canaleta, somente ao lado delas, nas ruas. O preço máximo, por pessoa na lotação, é de R$ 6,00. Pode custar menos, conforme negociação direta do motorista com o passageiro.

Como vai ser amanhã?

Neste terça-feira (21) deve permanecer o esquema de frota mínima, pelo menos até o início da noite. Às 14h30 está marcada uma audiência entre os trabalhadores, as empresas, a Urbs, Comec e prefeitura, no Tribuna Regional do Trabalho. A audiência deve tratar da negociação salarial dos motoristas e cobradores e, se as partes não chegarem a um acordo, a expectativa é que a vice-presidente do TRT, desembargadora Marlene Suguimatsu, ponha fim imediato à greve e ela mesma decida sobre o reajuste salarial dos trabalhadores – motivo pelo qual a categoria está promovendo a greve do transporte coletivo.

 

Tá voltando de carro? Veja o trânsito em tempo real e escape do congestionamento:

Neste fim de tarde, o trânsito está bastante congestionado no anel central. Confira:

 

Acompanhe o tempo real das notícias do transporte coletivo:

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

3 Comentários em "Filas enormes nos pontos, pouco ônibus, trânsito. Veja como está a volta pra casa"


Sampaio
Sampaio
4 meses 3 dias atrás

Simples…quando os VA-GABUNDOS VOLTAREM,,,,RUA NELES,,, acaba de x esta mer-da de greves

Michel
Michel
4 meses 3 dias atrás

Sindimoc setransp urbs comec são tudo lixo que a prefeitura devia limpar

A Gabardo
A Gabardo
4 meses 3 dias atrás

E o atual Prefeito GRECA em pleno silêncio !! Quem deve, se cala!! Simplesmente com nas mãos da familia gulin e cia…

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas