Um professor de Curitiba, que dá aulas em três colégios estaduais, embarcou na missão de ajudar alunos carentes que sonham em chegar a uma universidade. Além de mostrar conhecimento e auxiliar na educação de jovens em sala de aula, Marcus Vinicius Ribas Mocellin, 51 anos, faz doações de apostilas de cursinhos para quem deseja aumentar a chance de ingressar em um curso superior.

A história deste professor de Física é um pouco diferente. Foram 25 anos atuando como engenheiro mecânico e como consultor de tecnologia da informação. Um dia, numa conversa corriqueira com um amigo, decidiu alterar o rumo da carreira profissional e foi parar dentro das salas de aula. Concluiu um curso de complementação especial pedagógica pela Universidade Tecnológica do Paraná (UTFPR) e deu início á profissão de professor.

VEJA MAIS – Curitibana acha R$ 400 com boleto na rua, paga conta e procura dono pra dar o troco

Em 2018, Marcus começou a trabalhar no Colégio Estadual João Wislinski, no bairro Santa Cândida. Com alunos alunos com poucos recursos para se aprofundar nos estudos, Marcus teve a ideia de pedir a amigos colaboração para adequirir apostilas de estudo para o vestibular. “Em 2018 só consegui um conjunto de apostilas e fiz um sorteio entre os 5 alunos que obtiveram as melhores notas em Física”, disse o professor.

Um ano depois, acreditando que o número de apostilas poderia ser maior para ajudar mais alunos, o projeto permaneceu ativo. As doações aumentaram e chegaram a 14 conjuntos de apostilas. Na hora da entregar as doações, Marcus alterou a forma de distribuição e valorizou aqueles que estavam com as melhores notas em todas as matérias.

“Direcionei aos alunos que demonstraram mais interesse em fazer o vestibular. “As apostilas eram do curso extensivo, que tem duração de um ano”, explica Marcus, que não esconde a emoção nas entregas. “Sempre fico muito comovido quando entrego as apostilas para os alunos, pois eles demonstram no olhar a satisfação de poderem concorrer com outros estudantes mais favorecidos em condições de igualdade”, orgulha-se o professor.

Bora ajudar?

Em 2020, o professor Marcus está tendo mais dificuldade para obter as apostilas. Sem aulas presenciais na escola por causa da pandemia do novo coronavírus, o contato com os alunos ficou mais difícil, bem como o contato com os possíveis doadores.

VIU ESSA? – Mãe que vale ouro! Filho de empregada vira doutor em engenharia pela UFPR

“Foram apenas três conjuntos doados até agora e espero retomar o trabalho de distribuição. É gratificante poder auxiliar esses alunos a conquistarem algo que pode transformar a vida deles”, enfatiza Marcus.

Para ajudar na doação de apostilas, o material precisa estar em boas condições de uso e pode ser de qualquer cursinho. Não tem problema se tiver anotações, mas é recomendado que as páginas estejam íntegras e que não falte nenhuma delas.

Para ajudar o professor, entre em contato pelo e-mail: professor.mocellin@gmail.com