A maioria dos casamentos não começa com uma vida sexual fria, sem interesse e atração de um cônjuge pelo outro. No entanto, é o que acaba acontecendo depois de algum tempo em muitos relacionamentos. E a verdade é que não dá para culpar apenas a chegada dos filhos – há hábitos que adquirimos que acabam com a vida sexual do casal.

“Hoje percebemos mais claramente que, embora o sexo venha de impulsos naturais, que em última instância caminham para a geração de uma nova vida, é não só possível, como necessário, que a razão atue para garantir que eles sejam vividos de uma forma satisfatória”, afirma o psicólogo Gabriel Resgala.

LEIA+ Lista de material escolar: veja quais itens a escola do seu filho não pode pedir

“Viver uma sexualidade saudável não corresponde só a dar vazão aos desejos, mas em conseguir vivê-los respeitando a si mesmo e com o equilíbrio necessário à vida em sociedade. Afinal, nossa saúde psicológica está também altamente ligada às nossas relações com o outro”, complementa.

O colunista BJ Foster, do site All Pro Dad, listou alguns hábitos que arruínam a vida sexual de um casal. Cheque esses sete pontos e, se for o caso, prepare-se para mudar a rotina para garantir esse momento de intimidade na vida do casal:

1 – Preguiça

Fazer sexo é como se exercitar. Requer energia, iniciativa e às vezes até planejamento, mas torna o seu casamento mais saudável quando acontece com regularidade.

2 – Rotina

O sexo pode se tornar muito previsível ao longo do tempo. É fácil cair no hábito de fazer sempre o mesmo. O importante é se conectar e se aventurar juntos e, para isso, muitas vezes será necessário sair da rotina.

3 – Falta de cuidado com o corpo

Se alimentar de maneira saudável e se exercitar são fatores que têm impacto na vida sexual. O mesmo pode ser dito de check-ups regulares. “Um amigo meu me contou que a esposa estava passando por uma fase difícil, que incluía uma libido baixa e depressão. Indo ao médico, ela descobriu que o seu corpo não estava produzindo progesterona o suficiente. Um pequeno detalhe que consertou tudo”, conta Foster.

4 – Falta de comunicação

O bom sexo começa com conexão emocional. Os casamentos são prejudicados quando os cônjuges param de se comunicar pouco a pouco. “Compartilhem suas emoções, dores e medos. Conversem com frequência sobre o seu relacionamento e sobre a sua vida sexual – do que vocês gostam e o que os excita. Conversem durante o sexo. Nunca deixem de se comunicar, independentemente do que estejam fazendo”, aconselha Foster.

5 – Falta de sono

Para um casal com filhos, o único tempo que resta para si mesmos é depois que as crianças vão dormir. É tentador ficar acordado até mais tarde e dormir pouco. Mas a falta de sono aumenta a ansiedade e prejudica a produtividade – e a mesma queda acontece com a libido.

6 – Negatividade

Pensar ou falar negativamente sobre você ou sobre seu cônjuge é como jogar um balde de água fria no desejo. Seja sempre gentil na hora de falar da aparência física sua e do seu cônjuge. Quando as pessoas não se sentem bem consigo mesmas, se entusiasmam menos com o sexo.

7 – Dormir com as crianças

Não tem problema que, lá de vez em quando, o filho durma no quarto de vocês. Se ele está tendo um pesadelo ou está com medo de uma tempestade, tudo bem dar a ele um senso de segurança. Mas isso se torna um problema quando vira um hábito. “O quarto de vocês deve estar reservado para você e seu cônjuge”, diz Foster.