Provavelmente você já deve ter sentido a comida insossa quando esteve com o nariz entupido ou escorrendo por causa de uma gripe. Com a pandemia do novo coronavírus, o sintoma da perda de olfato tem sido peculiar. “Não existem certezas ainda e os dados estão começando a aparecer, mas uma publicação chinesa apontou que 5% dos pacientes infectados por Covidi-19 tiveram alterações no olfato”, explica o presidente da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia, o médico Geraldo Druck Sant’Anna.

LEIA TAMBÉM – Pegou coronavírus? Saiba como agir sem desespero

Mas por que isso acontece? De acordo com o especialista, o vírus pode afetar as células do olfato, que estão no nariz. Com isso, não só os cheiros como também o sabor dos alimentos é prejudicada. Para o médico infectologista Marcelo Ducroquet, o paladar é básico, nos dá somente a sensação de doce, azedo, salgado, amargo. “O resto do sabor que a gente sente vem dos aromas, uma parte disso vai para o nariz para estimular o odor. Por isso que as pessoas podem deixar de sentir o sabor dos alimentos”, esclarece Ducroquet.

No caso do novo coronavírus, a perda do olfato pode se apresentar sem mesmo fazer com que a pessoa fique com o nariz entupido ou com coriza – diferente de uma gripe comum. Entretanto, ainda é cedo para dizer que todas as pessoas que sentem o sintoma estão com coronavírus. “As manifestações principais continuam sendo dor de garganta, tosse e febre. Mas se a pessoa perdeu o olfato, tem que entrar em contato com o médico”, alerta Geraldo Sant’Anna. 

Busca pelos casos

O sintoma incômodo da perda de olfato tende a desaparecer com o passar dos dias. Por isso, não há a necessidade de se preocupar. Como forma de estudo e orientação, a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia está fazendo uma busca desses casos. “Estamos pedindo para que os médicos informem os casos, para ter essa dimensão do sintoma no Brasil”, explica o presidente da associação.