O Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, durante entrevista coletiva nesta última quarta-feira (1º), recomendou para que a população pare de comprar máscaras descartáveis e que, se possível, faça sua própria máscara de pano. A sugestão partiu da preocupação do governo com relação a escassez dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Veja mais abaixo qual é o melhor tecido para sua sua máscara!

A Associação Médica Brasileira (AMB) vem coletando denúncias de médicos de todo o Brasil sobre a falta de equipamentos de proteção nos hospitais. Na última segunda e terça-feira (31 e 1º), a associação recebeu 2622 denúncias, 118 do Paraná. Numa tentativa de amenizar a falta de equipamentos, as máscaras de pano pela população comum – ainda que não tenham eficácia cientificamente comprovada – podem funcionar como uma barreira na disseminação.

LEIA TAMBÉMPedir comida por delivery é seguro? Veja como se proteger do coronavírus

Quando devo usar a máscara de tecido?

O Ministério da Saúde, na quarta-feira, mudou de postura quanto ao uso. Até então, o uso das máscaras era recomendado a profissionais da saúde, para quem está com suspeita ou confirmação de coronavírus, ou para familiares e visitantes que tenham contato com pacientes com suspeita ou confirmação de infecção.

+ VEJA TAMBÉM: Como fazer máscara de tecido em 3 passos simples

Durante a entrevista de quarta-feira, o ministro Luiz Henrique Mandetta afirmou que o governo está preparando um protocolo que vai indicar com detalhes como as máscaras caseiras devem ser feitas. Ele ainda ressaltou que vai indicar o uso das máscaras também por pessoas que não apresentam sintomas.

Na opinião do médico infectologista Sergio Cimerman, em entrevista a Rede Globo nesta quinta-feira (2), afirmou que o uso da máscara de pano é boa, mas com ressalvas. Segundo ele, é importante não abandonar a lavagem de mãos. É também preciso utilizar a máscara seguindo as recomendações técnicas, para garantir a eficácia da proteção.

Qual tecido devo usar para fazer a máscara?

Proteja-se do Coronavírus! Como fazer sua máscara de tecido em 3 passos simples!
Foto: Christo Anestev / Pixabay

A recomendação técnica da Anvisa diz que a máscara de pano precisa ser confeccionada de material tecido-não tecido, o TNT, e possuir no mínimo uma camada interna e uma camada externa, ou seja, duas camadas de tecido. O tamanho precisa ser suficiente para cobrir a área do nariz e da boca.

Um estudo feito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) mostra que diferentes estudos têm mostrado eficácia na redução da liberação de gotículas de saliva no ambiente pelo algodão 100%, encontrado em camisas e panos de prato de trama mais grossa.

Descarte qualquer possibilidade de máscaras feitas com materiais mais frágeis como papel toalha e lenços umedecidos.

Como colocar a máscara?

Antes de tudo, é preciso higienizar as mãos, seja com álcool ou com água e sabão mesmo. Coloque a máscara no seu rosto, amarre as tiras ou as coloque nas orelhas – dependendo do modelo a ser utilizado. Tenha todo o cuidado para não tocar na parte de tecido da máscara. A orientação é de que ela seja utilizada por aproximadamente duas horas ou até ficar úmida. 

Como faço a higienização da máscara de tecido?

Para se manter protegido, a sugestão é de que se tenha aproximadamente três a quatro máscaras reutilizáveis, para que a troca seja possível. A higienização da peça não existe nenhum produto de limpeza especial, basta água e sabão. O uso de água sanitária também pode ser feito. A secagem pode ser feita ao ar livre. É importante ressaltar que a máscara é de uso pessoal.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: